DSpace
 

Repositório da UTAD >
ECVA - Escola de Ciências da Vida e do Ambiente >
DEBA - Departamento de Biologia e Ambiente >
DEBA - Livro de Ata de Conferência >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/4517

Title: Agricultura biológica vs agricultura convencional: avaliação de parâmetros bioquímicos e qualidade sensorial de amora Chester Thornless
Authors: Andreia Pinto, Pinto
Alice Vilela, Vilela
Fernanda, Cosme
Fernando, Nunes
Rosário, Anjos
Teresa, Pinto
Issue Date: 4-Dec-2014
Publisher: ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE HORTICULTURA
Abstract: Com o aumento da população mundial aumenta a necessidade de se produzir maior quantidade de alimentos. A agricultura convencional é a mais utilizada na produção em grande escala, dado a sua elevada produtividade. Contudo, este tipo de agricultura utiliza grande quantidade de produtos químicos com impacto ambiental negativo e preocupação acrescida sobre a segurança alimentar dos produtos produzidos. O recurso ao modo de produção biológico pode ser uma solução para a minimização dos impactos referidos. O consumo regular de fruta em geral e da amora em particular, está associado à redução de risco de cancro, de doenças cardiovasculares e envelhecimento precoce, devido à presença de compostos oriundos do metabolismo secundário, nomeadamente compostos fenólicos e especialmente antocianinas, os quais apresentam grande capacidade de reagir com radicais livres, contribuindo para a prevenção de estas e outras patologias. Assim, tendo em consideração estas problemáticas constituíram objetivos deste trabalho comparar as propriedades sensoriais e bioquímicas de amoras Chester Thornless obtidas por dois tipos diferentes de cultivo: convencional e biológico. Os parâmetros bioquímicos avaliados foram: o conteúdo em antocianinas totais, o conteúdo em sólidos solúveis totais (ºBrix), a acidez titulável total, o teor em fenóis totais, a capacidade antioxidante e a o perfil fenólico da amora. Concluímos que as amoras obtidas por produção biológica apresentam maior conteúdo em antocianinas totais, °Brix, e fenóis totais. Já relativamente aos parâmetros acidez titulável e capacidade antioxidante são as amoras obtidas por produção convencional as que mostraram valores superiores, não sendo contudo estatisticamente diferentes os valores encontrados para a capacidade antioxidante nas amoras obtidas pelos dois tipos de produção em análise. Efetivamente as diferenças só foram estatisticamente significativas entre os dois tipos de produção (biológica e convencional para os parâmetros antocianinas totais e ºBrix). A análise sensorial revelou que as amoras de agricultura convencional se destacam descritores como “gosto doce”, “gosto amargo” e “flavor a amora”. Por fim, pela prova hedónica verificou-se que as amoras preferidas dos consumidores foram as de agricultura convencional.
Keywords: antocianinas totais, capacidade antioxidante, fenóis totais, perfil fenólico, perfil sensorial
URI: http://hdl.handle.net/10348/4517
ISBN: 978-972-8936-16-7
Appears in Collections:DEBA - Livro de Ata de Conferência

Files in This Item:

File Description SizeFormat
18_Actas Portuguesas de Horticultura-23-3SN_5490547c65473.pdfActas Portuguesas de Horticultura, nº 2311.79 MBAdobe PDFView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in Repository are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace DeGois RCAAP Comodo Valid XHTML 1.0! DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback