Competências multiculturais na prática profissional dos assistentes sociais

Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Nas últimas décadas surge, com maior ênfase, a integração das comunidades ciganas na sociedade. A cultura de etnia cigana, durante muitos anos perseguida, incompreendida e discriminada, apresenta agora alguma tendência para aceitar a coabitação com a cultura dominante dos países onde se instala. Este assunto torna-se emergente, devido à visibilidade crescente que apresenta. Os cidadãos de etnia cigana procuram os serviços sociais como apoio à resolução de problemas sociais emergentes exigindo, esta procura, uma intervenção assente no conceito de multiculturalismo. Tendo como pano de fundo este quadro empírico a presente investigação pretende efetuar uma abordagem à prática profissional dos Assistentes Sociais, a exercer atividade em Serviços de Atendimento e Acompanhamento Social, com públicos multiculturais nomeadamente com a comunidade cigana. O objetivo é identificar as dimensões em que se posicionam os Assistentes Sociais, em relação à sua sensibilidade intercultural, através dos procedimentos utilizados na prática profissional: (1) identificar quais os serviços prestados e maioritariamente procurados pelas famílias, (2) identificar os problemas maioritariamente presentes nos agregados familiares, (3) identificar as dinâmicas familiares, os elementos dos agregados familiares e as histórias de vida (4) articular frequentemente com outras instituições e serviços sociais para apoiar os agregados na melhoria da procura da solução dos problemas, (5) identificar estratégias de intervenção adotadas com os agregados familiares, (6) identificar práticas de promoção da autonomia e da integração social das pessoas, (7) apresentar práticas utilizadas com públicos multiculturais e (8) identificar sensibilidade cultural na prática profissional com públicos de etnia cigana. Nesta investigação vigora, como metodologia, a entrevista semiestruturada por se adequar à natureza da informação a tratar. A amostra é constituída por um total de cinco profissionais, quatro Assistentes Sociais e um Educador Social.
In recent decades, the integration of Gypsy communities into society has emerged with greater emphasis. The Roma culture, which for many years was persecuted, misunderstood and discriminated against, now has some tendency to accept cohabitation with the dominant culture of the countries where it settles. This issue becomes emerging due to the growing visibility it presents. Gypsy citizens seek social services to support the resolution of emerging social problems, which demand an intervention based on the concept of multiculturalism. With this empirical framework as a background, this research intends to approach the professional practice of Social Workers, working in Social Assistance and Monitoring Services, with multicultural audiences, namely with the Gypsy community. The goal is to identify the dimensions in which Social Workers position themselves, in relation to their intercultural sensitivity, through the procedures used in professional practice: (1) identify which services are provided and most sought after by families, (2) identify the problems mostly present in households, (3) identify family dynamics, household elements and life histories (4) frequently articulate with other institutions and social services to support households in improving the search for problem solving, (5) identify intervention strategies adopted with households, (6) identify practices to promote autonomy and social integration of people, (7) present practices used with multicultural audiences, and (8) identify cultural sensitivity in professional practice with Gypsy audiences . In this investigation, the semi-structured interview is used as a methodology, as it suits the nature of the information to be treated. The sample consists of a total of five professionals, four Social Workers and one Social Educator.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Serviço Social
Palavras-chave
Citação