As transições ao longo do ciclo de vida familiar: famílias com filhos pequenos

Data
2018-01-30
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Enquadramento: As mudanças dos últimos anos em Portugal e no mundo envolveram mudanças profundas na estrutura e organização familiar. O desenvolvimento da família ao longo do seu ciclo de vida é caracterizado por um percurso único, movido por eventos previsíveis ou imprevisíveis e pelas tendências sociais. Até ao momento poucos estudos se centraram numa etapa específica do ciclo de vida familiar: as famílias com filhos pequenos. Objetivos: Explorar e descrever as tarefas inerentes às famílias com filhos pequenos na transição para os filhos no pré-escolar e, compreender a transição das famílias com filhos pequenos para os filhos pré-escolar. Métodos: Desenvolvemos um estudo com abordagem qualitativa, recorrendo a duas sessões de grupo focal com profissionais da área da educação, saúde, e pais com um filho de 3 anos, num total de seis pessoas. As entrevistas foram transcritas e a análise do conteúdo teve por base os pressupostos de Bardin. O estudo foi aprovado pela comissão de ética da administração regional de saúde. Resultados: Da análise das entrevistas emergiram quatro categorias que ilustram a experiência das famílias com filhos pequenos. Tempo para ser criança, tempo para ser família, tempo em creche e tempo para a saúde, são os diferentes e complexos tempos destas famílias. O tempo é considerado um elemento central na experiência e organização do sistema da família em interação com os vários sistemas que a rodeia, incluindo a educação e a saúde. Conclusão: Este estudo permitiu compreender os desafios e as vivências das famílias com filhos pequenos na transição dos filhos para o pré-escolar e, contribui para estudos posteriores que pretendam envolver uma avaliação e intervenção integradora com as famílias, particularmente as com filhos pequenos.
Background: Changes in recent years in Portugal and around the world involved deep changes in family structure and organization. The development of the family throughout its life cycle is characterized by a single route, driven both by foreseeable and unpredictable events as well as by social trends. So far, few studies have focused on a specific stage of the family life cycle such as childbearing families. Aim: To explore and describe the tasks associated to the transition of childbearing families to preschool children, and understand the transition of childbearing families to preschool children. Methods: We developed a qualitative study, using two sessions of focus groups with a total of six people, four of whom were professionals from the field of education and health, and parents with a child of three years. The interviews were transcribed verbatim and content analysis was based on the assumptions of Bardin. The study was approved by the regional health administration. Results: Four categories emerged from the study to illustrate childbearing families experience. Time to be a child, time to be family, time for childcare centers and time for health, are the different and complex times for these families. Time is considered a central element in the experience and organization of the family’s system in interaction with multiple systems surrounding it, including education, care and health. Conclusion: This study allowed us to understand the challenges and experiences of childbearing families in the transition to preschool children and contributes to further studies which wish to involve an assessment and integrated intervention with families.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Enfermagem de Saúde Familiar
Palavras-chave
Enfermagem familiar , Saúde da família , Saúde da criança , Família com filhos pequenos
Citação