Entre o jardim de infância e a escola do 1.º ciclo do ensino básico: diferentes olhares sobre as competências das crianças na transição para a escolaridade obrigatória

Data
2016
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
A presente investigação procura compreender alguns fenómenos complexos e dinâmicos como são a transição, articulação e continuidade educativa entre a Educação Pré-Escolar (EPE) e o 1.º Ciclo do Ensino Básico (1.º CEB), assim como as aprendizagens a realizar e as competências a desenvolver pelas crianças, na passagem entre estas etapas educativas. Assim, e recorrendo a um estudo de caso, com uma componente de investigação longitudinal, analisámos discursos, práticas e documentos de um agrupamento do centro litoral de Portugal com o intuito de compreender como se realiza a transição do JI para o 1.º CEB, nomeadamente no que respeita aos processos de articulação entre etapas. Procurámos conhecer as expectativas das crianças dos educadores de infância e dos professores do 1.º CEB em relação à transição; perceber como os educadores de infância, os professores do 1.º CEB e os especialistas ligados à EI e ao EB entendem o conceito de competência e quais consideram ser as competências a desenvolver pelas crianças que terminam a EPE e vão iniciar o 1.º CEB; compreender como as crianças experienciam a transição entre etapas educativas e percecionam o seu percurso escolar; e comparar a opiniões dos educadores de infância, professores do 1.º CEB e especialistas em ciências da educação sobre as competências que as crianças deverão ter desenvolvido no final da EPE. A investigação foi desenvolvida em duas fases: Fase I – pesquisa empírica no terreno, dividida em três etapas. Na primeira, entrevistámos dois grupos de crianças no JI e educadoras de infância. No ano seguinte foram entrevistadas as mesmas crianças no 1.º CEB e as professoras. Na última etapa da Fase I voltámos a entrevistar as crianças e as professoras no quarto ano do 1.º CEB. Fase II – recolha de opiniões de especialistas. Entrevistámos especialistas ciências da educação, com trabalho reconhecido no âmbito da EI e do 1.º CEB, nomeadamente Maria do Céu Roldão, Luísa Alonso, Teresa Vasconcelos e Gabriela Portugal. Na Fase I pretende-se conhecer as intenções educativas dos educadores de infância na preparação das crianças para a entrada no 1.º CEB; perceber como é que os professores do 1.º CEB trabalham a adaptação das crianças vindas da EPE; comparar as expectativas dos educadores de infância e dos professores do 1.º CEB em relação às competências e aquisições das crianças em transição; conhecer a política educativa do agrupamento face à transição das crianças da EPE para o 1.º CEB; recolher e analisar as expetativas e a motivação das crianças no final da EPE para ingressar no 1.º CEB; recolher e analisar as opiniões das crianças do primeiro ano do 1.º CEB sobre o início da sua experiência escolar e as exigências desta nova etapa; analisar a opinião das crianças do 1.º CEB relativamente ao seu percurso académico desde o JI até ao final do 1.º CEB; e obter informação junto dos educadores e professores sobre o percurso escolar de cada criança. A Fase II incide no aprofundar do conceito de competência através da visão das especialistas; compreender a introdução e divulgação da abordagem de competências no contexto educativo em Portugal; perceber como entendem que o conceito de competência pode ser utilizado na EPE; especificar quais são, na sua opinião, as competências a desenvolver na EPE que consideram facilitadoras da transição; e compreender como perspetivam a transição e articulação entre a EPE e o 1.º CEB. O estudo confirma as investigações sobre as dificuldades da transição, de articulação e a descontinuidade entre etapas. Parece não ter havido grande evolução e que pouco se tem feito, ao longo das últimas décadas, com a intenção de melhorar a passagem do JI e para escola do 1.º CEB, embora educadoras, professoras e especialistas reconheçam a importância desse momento e indiquem meios de o facilitar. Encontrámos vários entendimentos sobre o conceito de competência. Os intervenientes, embora afirmem que muito do trabalho que se desenvolve nos nossos JI e escolas esteja mais centrado na concretização de objetivos a partir de atividades, defendem que educadores e professores devem pensar o seu trabalho com enfoque no desenvolvimento de competências, dando importância aos processos e não apenas ao resultado final.
This investigation seeks to understand some complex and dynamic phenomena as transition, articulation and educational continuity between kindergarten and Elementary school, as well as the learning and competencies to be achieved by children in the passage between these educational stages. Thus, using a case study, with a longitudinal research, approach discourses, practices and documents were analyzed belonging to a school cluster of the central coast of Portugal in order to understand how to achieve the transition from kindergarten to Elementary school, particularly regarding skill development and articulation processes between the stages; understand the expectations of children, of the kindergarten teachers and teachers of the Elementary school regarding the transition; realize how kindergarten educators, teachers of Elementary school and experts linked to kindergarten and Elementary school understand the concept of competence and which skills they consider to be developed by children who complete kindergarten and will start Elementary School; understand how children experience the transition between educational stages and how they perceive their school careers; and compare the opinions of kindergarten teachers, the Elementary School teachers and experts in educational sciences on the skills that children should develop by the end of Pre-School. The research was developed in two phases: Phase I - empirical research in the field, divided in three steps. In the first step, We interviewed two groups of children in kindergarten and two kindergarten teachers. The following year we interviewed the same children and their teachers in Elementary School. In the last stage of Phase I we interviewed children and teachers again in Form 4 in Elementary School. Phase II - gathering expert’s opinions. We interviewed experts from education sciences, known from their studies in the kindergarten and Elementary School teaching, including Maria do Roldão Heaven, Luisa Alonso, Teresa Vasconcelos and Gabriela Portugal. In Phase I we expected to understand the educational intentions of kindergarten teachers in preparing children for Elementary School; comprehend how the Elementary School teachers work adapting the children coming from Pre-School; compare the expectations of kindergarten teachers and Elementary School teachers regarding skills and knowledge of children in transition; know the school’s educational policy regarding the transition of children from Pre-School to Elementary School; Collect and analyze the expectations and motivations of children at the end of Pre-School entering Elementary School; Collect and analyze the opinion of Form 1 children (Elementary School) about the beginning of their school experience and the demands of this new stage; analyze the opinion of the Elementary School children regarding their academic path from kindergarten until the end of Elementary School; and gather information from the educators and teachers on the educational background of each child. Phase II focuses on deepening the concept of competence through the perspective of experts; understand the introduction and dissemination of skills approach in the educational context in Portugal; Realize how they understand that the concept of competence can be used in Pre-School; specify which, in their opinion, are the skills that should be developed that can facilitate the transition to Pre-School; and understand how they envision the transition and articulation between Pre-School and Elementary School. The study confirms the investigations of the difficulties in the transition, articulation and discontinuity between the steps. It seems that there wasn’t a great evolution and that little has been done over the past decades, with the intention to improve the passage of Kindergarten and Primary School, although educators, teachers and experts recognize the importance of this moment and indicate ways to make it easier. We found several insights of the concept of competence. The participators, despite stating that a lot of the work that is developed in our kindergartens and schools is more focused on the achievement of objectives by activities, support that educators and teachers should think of their work focusing on skill development, giving importance to the processes and not just the end result.
Descrição
Tese de Doutoramento em Ciências da Educação
Palavras-chave
Articulação , Competências , Currículos , Ensino básico 1º ciclo , Educação pré-escolar , Continuidade educativa
Citação