A atitude dos professores do 1º, 2º e 3º ciclos de ensino em relação à inclusão de alunos com deficiência mental ligeira

Data
2016
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Desenvolvemos a presente dissertação com o objetivo de estudar e identificar a atitude dos professores do 1º, 2º e 3º ciclos de ensino face à inclusão de alunos com deficiência mental ligeira. O trabalho encontra-se estruturado em duas partes que se relacionam mutuamente. Uma primeira parte onde serão abordados os conceitos teóricos relacionados com a Deficiência Mental, nomeadamente, a definição, a classificação, avaliação, prevalência e critérios de diagnóstico, serão abordados os significados de Inclusão Escolar e Atitudes e serão ainda reunidos alguns estudos de autores sobre as atitudes dos professores face à inclusão. A pesquisa documental permitiu elaborar o quadro teórico que serviu de espinha dorsal a todo o trabalho. Numa segunda parte, abordaremos as fases de implementação da investigação em si, que culminam com a análise e discussão dos resultados e as conclusões finais do estudo, onde se abordarão também algumas recomendações acerca do tema em estudo. No decorrer do trabalho procurou-se colocar no terreno conhecimentos, metodologias, procedimentos e metas da Psicologia. A investigação baseou-se numa amostra de 125 professores, dos quais uma significativa percentagem possuía experiência e formação no atendimento de alunos com deficiência mental ligeira. Pretendeu-se analisar através do método do questionário como instrumento de coleta de dados, a influência das variáveis de índole profissional, de formação e atividade pedagógica na atitude dos professores em relação à inclusão desses alunos. Embora alguns estudos contradigam outros, é possível afirmar que as atitudes dos professores quando positivas facilitam a inclusão dos alunos com deficiência mental ligeira na escola e na sala de aula. Os resultados obtidos revelaram que as atitudes dos professores com experiência e formação no atendimento de alunos com deficiência mental ligeira foram mais concordantes face à inclusão desses alunos nas salas de aula de ensino regular do que as atitudes dos professores que não apresentaram qualquer experiência e formação nesta área. De um modo geral, a amostra de professores do nosso trabalho evidenciou atitudes favoráveis face à inclusão de alunos com deficiência mental ligeira no ensino regular, mas os resultados revelaram que as atitudes não variaram significativamente em função das habilitações académicas, do nível de ensino ou do tempo de serviço. Procuramos gerar um ponto de partida para uma reflexão em torno do objeto temático exposto e esperamos que esta investigação possa contribuir para delinear possibilidades de investigação futuras que reforcem as evidências aqui apresentadas.
We developed this dissertation in order to study and identify the teachers' attitude of the 1st, 2nd and 3rd cycles of education due to the inclusion of students with slight mental disability. The work is structured in two parts relate to each other. A first part which will consider the theoretical concepts related to mental disability in particular the definition, classification, evaluation, prevalence and diagnostic criteria and will be further addressed the concepts of School Inclusion and Attitudes and are still gathered some authors of studies on attitudes of teachers towards inclusion. The documentary research allowed develop the theoretical framework that served as the backbone of all the work. In the second part, we discuss the implementation phases of the investigation itself, which culminates with the analysis and discussion of the results and the final conclusions of the study, which also will address some recommendations on the subject under study. During the work we tried to put on the ground knowledge, methodologies, procedures and Psychology goals. The research is based on a sample of 125 teachers, of which a significant percentage possessed experience and training in the care of students with slight mental disability. We intend to analyze through the questionnaire method as a data collection instrument, the influence of the professional nature of variables, training and pedagogical activity in the teacher's attitude towards inclusion of these students. Although some studies contradict others, it can be said that the attitudes of teachers when positive facilitate the inclusion of students with slight mental disability in school and in the classroom. The results showed that the attitudes of teachers with experience and training in the care of students with slight mental disability were more accordant due to the inclusion of these students in regular education classrooms than the attitudes of teachers who did not have any experience and training in this area. In general, the teachers sample of our work showed favorable attitudes towards inclusion of students with slight mental disability in regular education, but the results showed that attitudes did not vary significantly depending on academic qualifications, education level or time of service. We seek to generate a starting point for a reflection around the exposed theme object and we hope that this investigation can contribute to outline future research possibilities to strengthen the evidence presented here.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica
Palavras-chave
Deficiência mental , Inclusão , Atitudes , Professores , Alunos , Escola
Citação