Competências do Enfermeiro no transporte Inter-Hospitalar da pessoa em situação crítica

Data
2023-07-13
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Introdução: Os cuidados de enfermagem à pessoa em situação crítica constituem um dos principais focos de atenção da prática de cuidados em saúde e à qual é dada cada vez maior importância. Os enfermeiros no contexto de um serviço de urgência efetuam regularmente o transporte inter-hospitalar da pessoa em situação crítica. Este tipo de transporte é preconizado aquando da inexistência de recursos humanos ou técnicos para tratar e/ou diagnosticar a situação clínica ou na ausência de vagas no hospital de origem. O transporte deve ser efetuado de forma segura, coordenada, com qualidade e minimizando os riscos inerentes ao mesmo. Assim, torna-se fundamental assegurar que os enfermeiros que realizam transportes neste âmbito tenham o perfil e as competências necessárias para a sua realização, da forma mais eficiente possível. Objetivo: Analisar a relação entre a Participação na Decisão e Planeamento de Transporte do Doente Crítico (PDPTDC), a Autoperceção de Competências no Transporte do Doente Crítico (ACTDC) e as características sociodemográficas, experiência profissional e formação profissional dos enfermeiros da amostra. Metodologia: Estudo descritivo-correlacional, de corte transversal, com abordagem quantitativa, tendo como amostra 39 enfermeiros do serviço de urgência de um centro hospitalar do norte de Portugal. Como instrumento de recolha de dados recorreu-se a um questionário de caracterização sociodemográfica, socioprofissional, experiência no transporte inter-hospitalar da pessoa em situação crítica e necessidade de formação profissional, concomitantemente com a escala de PDPTDC e a escala de ACTDC, no período compreendido entre janeiro e fevereiro de 2022. O tratamento de dados foi efetuado com recurso ao SPSS® versão 22.0, utilizado técnicas de estatística descritiva e inferencial para testar as hipóteses formuladas no estudo. Resultados: Os enfermeiros do sexo masculino, com idade igual ou superior a 40 anos, com mais experiência profissional no serviço de urgência (≥10 anos), que possuem formação na área do transporte inter-hospitalar, participam mais na decisão e planeamento de transporte do doente crítico. Foram igualmente os enfermeiros do sexo masculino que apresentaram maior autoperceção de competências no transporte do doente crítico, mais competências gerais do transporte secundário e mais competências específicas do transporte secundário do doente crítico, bem como os que possuem experiência profissional no serviço de urgência de 1 a 4 anos e que têm formação na área do transporte inter-hospitalar da pessoa em situação crítica. Conclusão: Relativamente à perceção dos enfermeiros acerca da efetividade de competências de PDPTDC, o maior grupo situou-se na baixa efetividade, enquanto que em relação à efetividade de competências de ACTDC, o maior grupo situou-se na alta efetividade, revelando que os enfermeiros se consideram mais competentes neste âmbito. Não constatamos a existência de relações entre as competências de PDPTDC e de ACTDC, sendo que as competências de PDPTDC estão relacionadas com uma baixa efetividade e as competências de ACTDC estão relacionadas com uma alta efetividade.
Introduction: The nursing care provided to critically ill patients in one of the main focuses of attention in health care practice and is becoming increasingly important. Nurses in the context of an emergency department regularly perform inter-hospital transport of critically ill patients. This type of transport is recommended when there are no human or technical resources to treat and/or diagnose the clinical situation or in the absence of vacancies in the hospital of origin. Transport should be performed in a safe, coordinated and quality manner, minimizing the inherent risks. Thus, it is essential to ensure that the nurses who perform transport in this area have the profile and skills necessary to perform it as efficiently as possible. Objective: To analyze the relationship between Participation in Decision Making and Planning of Critical Patient Transport (PDMPCPT), and Self-Perception of Competencies in Critical Patient Transport (SPCCPT) and the sociodemographic characteristics, professional experience and professional training of the nurses in the sample. Methodology: A cross-sectional descriptive-correlational study with a quantitative approach was conducted with a sample of 39 nurses of the Emergency Department of a Hospital Center in Northern Portugal. A questionnaire on sociodemographic and socioprofessional characterization, experience in inter-hospital transport of critically ill patients, and need for professional training was used as a data collection tool, together with the PDMPCPT Scale and the SPCCPT Scale, in the period between January and February 2022. Data were processed using SPSS® version 22.0, using descriptive and inferential statistical techniques to test the hypotheses formulated in the study. Results: Male nurses, aged 40 years and older, with more professional experience in the SU (≥10 years), who have training in inter-hospital transport, participate more in the decision and planning of critical patient transport. Male nurses also had the highest self-perceived skills in the transport of critically ill patients, more general skills in secondary transport and more specific skills in the secondary transport of critically ill patients, as well as those with professional experience in the SU of 1 to 4 years and trained in the inter-hospital transport of critically ill patients. Conclusion: Concerning nurses perception of the effectiveness of PDPTDC competencies, the largest group was ranked as having low effectiveness, whereas in relation to the effectiveness of ACTDC competencies, the largest group was ranked as having high effectiveness, showing that nurses consider themselves to be more competent in this area. We did not find any relationship between the competencies in PDPTDC and ACTDC, with PDPTDC competencies being related to low effectiveness and ACTDC competencies being related to high effectiveness.
Descrição
Este trabalho foi elaborado como dissertação original para efeito de obtenção do grau de Mestre em Enfermagem da Pessoa em Situação Crítica, sendo apresentado na Escola Superior de Saúde da Universidade de Trás-os-Montes e Alto-Douro, em consórcio com a Escola Superior de Enfermagem da Universidade do Minho
Palavras-chave
Transporte inter-hospitalar , Competências de enfermagem
Citação