Cyberbullying perpetration in adolescents

Data
2022-01-19
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Cyberbullying is a form of aggression perpetrated with the intent to hurt someone repetitively through electronic means. Adolescent population has been the main focus of research on cyberbullying with the identification of risk factors for its perpetration. This review aims to analyze risk factors related to cyberbullying perpetration in adolescents. An online databases search (EBSCOhost, PubMed, and Web of Science) identified 1285 references where 840 studies were retrieved from abstract and title, 162 were retained for further analysis, and 77 final studies were considered eligible for inclusion. In addition, four studies were added through manual search, with the final sample of 81 articles, published between 2004 and 2021. Sociodemographic data, methodological aspects, and main conclusions were extracted from each study. Overall, it was found that sociodemographic characteristics (i.e., sex), personal characteristics (i.e., self-control), interpersonal relationships (i.e., relationship with family), school-related factors and academic performance (i.e., negative school climate), internet and ICTs use (i.e., time spent online), and aggressive behavior (i.e., bullying perpetration) were risk factors for cyberbullying perpetration. This systematic review also revealed that even though a lot of research has been conducted on this topic, it has been focused mostly on victims, hence the need for studies in this area to understand crucial characteristics involving offenders to be able to develop effective intervention programs.
Cyberbullying é considerado uma forma de agressão perpetrada com o intuito de magoar alguém, de forma repetitiva, através de meios eletrónicos. A população adolescente tem sido o foco de pesquisa relacionado com o cyberbullying para a identificação dos fatores de risco para a sua perpetração. A presente revisão sistemática pretende analisar os fatores de risco relacionados com a perpetração de cyberbullying em adolescentes. Foi realizada uma pesquisa em bases de dados eletrónicas (EBSCOhost, PubMed e Web of Science), nas quais foram identificadas 1285 referências das quais 840 estudos foram excluídos por título e resumo, 162 foram selecionados para análise e 77 estudos foram considerados para inclusão por elegibilidade. Quatro estudos foram adicionados através de uma pesquisa manual, com uma inclusão total de 81 artigos publicados entre 2004 e 2021. Os dados sociodemográficos, aspetos metodológicos e as principais conclusões foram extraídas de cada estudo. No geral, verificouse que características sociodemográficas (sexo), características pessoais (autocontrolo), relações interpessoais (relação com a família), fatores relacionados com a escola e performance académica (clima negativo em relação à escola), uso da internet e tecnologia (tempo despendido online) e comportamento agressivo (perpetração de bullying) foram encontrados como fatores de risco para a perpetração de cyberbullying. Esta revisão sistemática também revelou que, apesar de bastante pesquisa ter sido conduzida em relação a este tópico, o foco tem sido vítimas, havendo necessidade de estudos na área para compreender características cruciais que envolvem os perpetradores para a possibilidade de desenvolvimento de programas de intervenção efetivos.
Descrição
Dissertação apresentada para obtenção do Grau de Mestre em Psicologia Clínica pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Departamento de Educação e Psicologia
Palavras-chave
risk factors , cyberbullying
Citação