Estudo das propriedades clinimétricas do Rorschach em doentes psiquiátricos em tratamento

Data
2016
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
O presente trabalho objetiva constituir um contributo de relevo para a comprovação científica da eficácia das intervenções psiquiátricas e psicoterapêuticas, através do teste psicodiagnóstico de Rorschach. Participou no estudo uma amostra clínica de 10 doentes com diagnóstico psiquiátrico, com idades compreendidas entre os 31 e os 46 anos de idade, rececionados, admitidos e seguidos em regime de Hospital de Dia no Hospital de Magalhães Lemos, no Porto. Os dados foram recolhidos em dois momentos de avaliação: (1) aquando da admissão, tendo sido aplicados um questionário de dados sociodemográficos e clínico, colocadas cinco questões abertas relacionadas com a vivência da experiência da doença, e a prova projetiva de Rorschach (Chabert, 1998, 2000; Marques, 2001); (2) após três meses de tratamento, procedeu-se à nova aplicação do Rorschach, seguida de um questionário de despiste de critérios de exclusão e avaliação do doente sobre o programa terapêutico. Os resultados obtidos pelo Rorschach foram organizados em três eixos: a) dinâmica cognitiva, b) dinâmica afetiva e c) dinâmica de socialização. Inicialmente são apresentados os resultados relativos ao primeiro momento da investigação – aquando da admissão dos doentes – e, de seguida, são demonstrados os resultados referentes ao segundo momento – após o tratamento/evolução terapêutica dos doentes. A análise comparativa dos dados permitiu constatar uma ligeira evolução terapêutica e do funcionamento da personalidade. O facto do tempo de estudo da evolução terapêutica ser apenas de três meses poderá ter sido insuficiente para verificar alterações no funcionamento da personalidade mais profundas. Num período de tempo mais prolongado, certamente seriam encontrados resultados diferentes.
The present article intends to be a contribute to the scientific data about the efficiency of the psychiatric and psychotherapeutic, using the psychodiagnosis test of Rorschach. The study was conducted with 10 patients with psychiatric diagnostic, with ages between 31 and 46 years old, received, admitted and followed in the Day Hospital Magalhães Lemos, in Oporto. The data were collected in two evaluation moments: (1) by the time of admission, when a questionnaire of sociodemographic and clinical data was applied, with five open questions about the experience of the disease, and the projective test of Rorschach (Chabert, 1998, 2000; Marques, 2001); (2) after three months of treatment, when a second Rorschach test was applied, followed by a questionnaire with the aim of screening for exclusion criteria and evaluation of the patient on the therapeutic program. The results obtained in the Rorschach test were organized in three categories: a) cognitive dynamic, b) affective dynamic and c) socializing dynamic. First are presented the results about the first moment of evaluation – by the time the patients were admitted in the Hospital – and then the ones collected after the treatment/therapeutic evolution. The comparative analysis of the data turned possible to notice a slight therapeutic and personality function evolution. The period of study of this evolution only three months may have been insufficient to verify more profound personality modifications. Maybe a larger period of study could accomplish different results.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica
Palavras-chave
Terapêutica , Diagnóstico psiquiátrico , Hospital de dia
Citação