SUB: uma nova abordagem cirúrgica às obstruções ureterais

Data
2017-05-04
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
A urolitíase é uma doença relativamente comum em animais de companhia, tendo-se verificado nas últimas três décadas um aumento significativo do número de urólitos de oxalato de cálcio no trato urinário superior, sobretudo em gatos. Os ureterólitos podem provocar obstruções ureterais, sendo necessária a sua remoção cirúrgica. Dado o aumento da incidência de obstruções ureterais e as elevadas taxas de morbilidade e mortalidade associadas às técnicas cirúrgicas tradicionais, foram desenvolvidas novas abordagens cirúrgicas minimamente invasivas como a litotrícia extracorporal por ondas de choque, a nefroureterolitotomia percutânea e a colocação de dispositivos a nível ureteral, como um stent ou um subcutaneous ureteral bypass. Estas novas abordagens terapêuticas permitem desobstruir o ureter de forma rápida e segura para o animal, sendo a mais recente e promissora de todas o subcutaneous ureteral bypass. Esta revisão bibliográfica tem por objetivo, numa primeira parte, fazer uma breve descrição de todos os aspetos relacionados com as obstruções ureterais, desde aspetos epidemiológicos a possíveis tratamentos. Numa segunda parte serão descritos alguns dos casos clínicos seguidos no CHV Frégis, em França, durante 4 meses de estágio. Em todos estes animais foi aplicado um subcutaneous ureteral bypass para a resolução da obstrução ureteral, sendo que o dispositivo associa um cateter de cistostomia e um cateter de nefrostomia do tipo locking loop, a uma válvula subcutânea, para chegar a este fim. O principal objetivo desta dissertação de mestrado é fazer uma descrição detalhada da cirurgia e apontar as vantagens e desvantagens, possíveis riscos e complicações desta abordagem cirúrgica, quando comparada com as demais.
Urolithiasis is a relatively common disease in small animals. This condition underwent a significant increase in the past three decades mainly due to the augmentation in the number of calcium oxalate uroliths in the upper urinary tract, mostly in cats. Ureteroliths can induce a ureteral obstruction, requiring its surgical removal. Given the increase in incidence of ureteral obstructions and the high levels of mortality and morbidity associated with the more traditional techniques, new minimally invasive surgical approaches have been developed like extracorporeal shock wave lithotripsy, percutaneous nephrolithotomy and the placement of devices in the ureter, like a stent or a subcutaneous ureteral bypass. These new therapeutic approaches allow to obtain ureteral patency in a fast and safe way for the animal, being the most recent and promising of them all the subcutaneous ureteral bypass. This thesis is divided in two different sections. In the first section the author provides an updated literature review about ureteral obstruction, regarding its epidemiologic aspects and the current diagnostic and therapeutic options. In the second section the author describes several clinical cases which were folowed during a 4 month externship in CHV Frégis, in France. In all the animals a subcutaneous ureteral bypass was applied to solve the ureteral obstruction, given that the device associates a cystostomy catheter and a nephrostomy locking loop catheter, with a subcutaneous shunting port, to achieve this goal. The main objective of this master thesis is to do a detailed description of the surgery and point the advantages and disadvantages, the possible risks and complications of this surgical approach, when compared with the others.
Descrição
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
Palavras-chave
Animais de estimação , Doenças urológicas , Obstrução ureteral , Urolitíase , Ureterólitos , Bypass ureteral subcutâneo
Citação