O lugar do 'Eu' nos projetos de vida em acolhimento institucional: para uma escuta ativa das crianças e jovens

Data
2015-02-27
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Esta Dissertação tem como foco principal entender o grau de participação das crianças e jovens que se encontram acolhidas em Lar de Infância e Juventude, no que diz respeito às decisões sobre a sua própria vida. Estas crianças/jovens, tal como qualquer outra, são influenciadas pelas vicissitudes inerentes à Infância contemporânea, e provêm de famílias também elas inseridas na designada ‘sociedade de risco’, estando imersas nas ambiguidades de uma sociedade globalizada e caraterizada pelo risco e pela incerteza. Além disso, tais crianças/jovens foram retiradas das suas famílias de origem e passaram a viver num ambiente institucional estranho. É perante este contexto certamente traumático que os técnicos sociais da Instituição têm que delinear o seu ‘Projeto de Vida’ e o respetivo ‘Plano Socioeducativo Individual’. Assim, pretendemos clarificar se elas são realmente escutadas, ou seja, se o ‘Eu’ é colocado no centro do processo. Sabemos que é plausível serem ouvidas mas não escutadas, o que nos remete para a necessidade da participação deste público naquilo que é a sua própria vida. Este é um tema que, embora também seja assunto de interesse para outras áreas de estudo, no caso do Serviço Social a pertinência coloca-se na possibilidade de melhorar os processos de intervenção junto destas crianças/jovens que se encontram em Instituição. Para atingir tal objetivo, foi utilizado o Método Biográfico nesta pesquisa, por entendermos ser aquele que melhor pode captar as subjetividades, as singularidades e as construções de sentido de cada indivíduo. Com este propósito, foram utilizadas Entrevistas semidirectas, ‘Roteiros de Vida’ e a análise documental. Para interpretar os resultados desta investigação, foi tido em conta o Modelo Ecossistémico e a Teoria da Vinculação, por entendermos que apresentam fatores explicativos determinantes. Também procurámos compreender esses resultados com o que designámos de ‘Tese da Identificação e Desidentificação’, numa tentativa de dar voz às implicadas. Atendendo aos resultados e ao respetivo quadro explicativo, apresentámos alguns contributos para a intervenção junto das crianças e jovens que se encontram em contexto institucional, com o objetivo de colocar o ‘Eu’ no centro do processo e de melhorar a escuta ativa, trazendo também para o centro da intervenção o acompanhamento às famílias de origem.
This dissertation has as its main focus to understand the degree of participation of children and young people who are living in Home to Children and Youth, with regard to decisions about her own life. These children/youth, like any other, are influenced by the vicissitudes inherent in the contemporary Childhood and come from families too they inserted in designated ‘risk society’, being immersed in the ambiguities of a globalized society and characterized by risk and by uncertainty. In addition, such children/young people were removed from their families of origin and lived in a strange institutional environment. It is in this context certainly traumatic that the social technicians of the institution have to delineate his 'Life Project' and the respective ‘Individual Social and Educational Plan'. So, we want to clarify if they are really heard, i.e., if the 'I' is placed in the center of the process. We know that it is plausible to be heard but not listened to, which brings us to the need of participation of this public in what is his own life. This is a subject which, although it is also subject of interest to other fields of study, in the case of the Social Work the relevance arises in the possibility of improving the intervention processes along these children/young people who find themselves in an Institution. To achieve this goal, we used the Biographical Method in this research, by understanding being the one who can best capture the subjectivities, the singularities and the construction of meaning of each individual. With this purpose, indirect Interviews were used, ‘Life Scripts’ and documentary analysis. To interpret the results of this investigation, has been taken into account the Ecosystem Model and Binding Theory, by understanding that present explanatory factors determinants. We also understand these results with what we term ‘Thesis of Identifying and Misidentifying’, in an attempt to give voice to those involved. In the light of the results and the respective explanatory framework, we have made some contributions to the intervention with children and young people who are in institutional context, with the aim of putting the ‘I’ in the centre of the process and to improve active listening, bringing also to the centre of the intervention the follow-up for the origin families.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Serviço Social
Palavras-chave
Institucionalização , Vinculação , Intervenção , Escuta ativa , Modelo ecossistémico
Citação