Doença dos corpos de inclusão na coleção de répteis do Zoo da Maia

Data
2016-04-01
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
O presente estudo reporta um rastreio da Doença dos Corpos de Inclusão na coleção de répteis do Zoo da Maia, doença conhecida por ocorrer em animais das famílias Boidae e Pythonidae, tanto em coleções privadas como de jardins zoológicos em todo o mundo. Foram colhidas amostras de sangue de 43 animais, das quais foram realizados esfregaços sanguíneos para pesquisa de corpos de inclusão intracitoplasmáticos em eritrócitos e linfócitos. Apenas 10 Boa constrictor apresentaram inclusões nas células sanguíneas. Desses 10 animais, 9 foram eutanasiados e o último foi sujeito a biopsia ecoguiada. Histologicamente, todos os 10 animais apresentaram inclusões eosinofílicas intracitoplasmáticas, de redondas a ovais, nos hepatócitos. Esses corpos de inclusão foram encontrados distribuídos em outros orgãos (rim, pâncreas, intestino e pulmão), com frequência variada. Infelizmente, para este estudo, não foram colhidas amostras de Sistema Nervoso Central para exame histopatologico. Uma vez que não foram detetados sinais clínicos, exceto caquexia em um dos animais, os resultados sugerem que a doença poderá ter evolução subclínica tornando estes animais portadores assintomáticos. Mesmo havendo evidências do caráter contagioso da doença, o modo de transmissão permanece uma incógnita, embora se acredite que possa ocorrer por contacto direto. Pensa-se que o ácaro Ophionyssus natricis possa atuar como vetor e é também possível que o agente etiológico seja transmitido da progenitora para as crias.
The following study reports a survey for Inclusion Body Disease (IBD) on reptile collection from Zoo da Maia, a disease known to occur in snakes of both the Boidae and Pythonidae families in private and zoological snake collections all over the world. Whole blood samples were collected from 43 snakes and stained blood smears were performed on all samples to detect the presence of intracytoplasmic inclusion bodies in erythrocytes and lymphocytes. Only 10 Boa constrictor had inclusions on blood cells. 9 animals were euthanized and an ultra-sound guided biopsy was performed on the last one. Histologically, all those 10 snakes had intracytoplasmic round to oval, single to multiple eosinophilic inclusion bodies in hepatocytes. Those inclusions were distributed among other organs (kidney, pancreas, intestine and lung) with varying frequency. Unfortunately, samples of the central nervous system were not available for histopathology in this case. Once no clinical signs were detected, the results suggest that snakes may have a subclinical infection remaining as asymptomatic carriers. There is evidence that IBD is contagious but the mode of transmission remains unknown, although it is believed that direct contact is involved. The bloodsucking snake mite Ophionyssus natricis is thought to act as a vector and it is also possible the causative agent is passed through vertical transmission from mother to young.
Descrição
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
Palavras-chave
Répteis , Corpos de inclusão , Biópsia guiada por imagem , Doença dos corpos de inclusão , Inclusões intracitoplasmáticas , Esfregaço sanguíneo
Citação