Incremento da agrobiodiversidade funcional do amendoal na proteção biológica de conservação contra pragas

Data
2017-12-04
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
A parte experimental do presente estudo decorreu entre julho e outubro de 2014, na região, da freguesia de Castanheiro do Sul, concelho de São João da Pesqueira, distrito de Viseu, situada em Trás-os-Montes, que é das principais regiões produtoras de amêndoa em Portugal. Com a sua concretização pretenderam-se obter conhecimentos sobre as estratégias de gestão do habitat mais adequadas para incrementar a agrobiodiversidade funcional do ecossistema do amendoal, no sentido de maximizar a proteção biológica de conservação contra pragas. Nesse sentido, fezse um inventário florístico, e análise estrutural, cinco amendoais da região. Por outro lado, num dos amendoais (designado Quinta do Pisco), estudou-se a população de artrópodes presentes através amostragens mensais de 30 árvores, realizadas com recurso à técnica de aspiração. Os artrópodes colhidos contabilizaram-se, agruparam-se em morfoespécies e, sempre que possível, identificaram-se ao nível da ordem e família. Cada grupo taxonómico foi depois classificado em função do seu papel no ecossistema em termos tróficos, em fitófagos, predadores, parasitóides, detritívoros e indeterminados. Os resultados obtidos foram analisados estatisticamente por data de colheita e por parcela. Estudou-se a relação entre os grupos tróficos, a vegetação adjacente às parcelas de amendoal e a vegetação de cada parcela. No total identificaram-se 104 espécies de plantas, pertencentes a 25 famílias. Destas famílias destacam-se pela abundância as Fabaceas, Asteraceas e Poaceas. As Asteraceas são consideradas importante fonte de alimento, na forma de pólen, para importantes inimigos naturais de pragas das culturas, designadamente aa família dos sirfídeos; as Fabaceas têm interesse como fonte de alimento, na forma de néctar extra floral, enquanto as Poaceas facultam refúgio para coleópteros predadores que vivem no solo. Em contrapartida foi relativamente escassa a abundância e frequência da família Apiaceas, referida como particularmente interessante para algumas espécies de inimigos naturais das pragas das culturas. Relativamente aos artrópodes, no total obtiveram-se 3126 indivíduos repartidos por 10 ordens da Classe Insecta (Blattodea, Coleoptera, Dermaptera, Diptera, Hemiptera, Hymenoptera, Lepidoptera, Neuroptera, Psocoptera e Thysanoptera), três ordens da Classe Arachnida (Acari, Araneae e Opiliones), e uma ordem de cada uma das Classes, Diplopoda e Enthognata (Collembola). De um modo geral observou-se maior abundância de artrópodes na proximidade das estruturas ecológicas mais complexas e embora o comportamento dos diferentes grupos tróficos tenham apresentado comportamentos diferentes, relativamente a essas estruturas.
The experimental part of the present study took place between July and October 2014, in the region of São João da Pesqueira, Viseu located in Trás-os-Montes, which is one of the main almond producing regions in Portugal. The aim of the study was to obtain knowledge on the most appropriate habitat management strategies to increase the functional agrobiodiversity of the almond orchard agroecosystem, in order to maximize conservation biological control of arthropod pests. In this sense, a floristic inventory, and a structural analysis, of five orchards from the studied region was made. On the other hand, in one of the almond orchards (designated Quinta do Pisco) the arthropod population was studied through monthly sampling of 30 trees, using suction vacuum technique. The arthropods collected were counted, grouped into morphospecies and, where possible, identified at the level of order and family. Each taxonomic group was then classified according to its role in the ecosystem in trophic terms, in phytophagous, predatory, parasitoid, detritivore and indeterminate. The results were statistically analyzed by harvest date and plot. The relationship between the trophic groups, the vegetation adjacent to the plots of the almond groves and the vegetation of each plot was studied. In total, 104 species of plants belonging to 25 families were identified. Of these families the Fabaceae, Asteraceae and Poaceae stand out for their abundance. Asteraceae are considered an important food source, in the form of pollen, for important natural enemies of crop pests, namely the syrphids; Fabaceae are of interest as a source of food in the form of extra floral nectar, while Poaceae provide shelter for predatory coleoptera that live in the soil. In contrast, the abundance and frequency of Apiaceae, interesting for some species of natural enemies of the crop pests, was relatively scarce. In which concern the arthropod, a total of 3126 individuals were obtained, distributed in 10 orders of the Class Insecta (Blattodea, Coleoptera, Dermaptera, Diptera, Hemiptera, Hymenoptera, Lepidoptera, Neocoptera and Thysanoptera) three orders of the Class Arachnida (Acari, Araneae and Opiliones), and an order of each of the Classes, Diplopoda and Enthognata (Collembola). In general, it was observed a greater abundance of arthropods in the proximity of the more complex ecological structures, although the behavior of the different trophic groups differed, with respect to these structures.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Engenharia Agronómica
Palavras-chave
Ecologia , Artrópodes , Vegetação espontânea , Grupos funcionais
Citação