Comportamentos de agressão física, indireta e verbal: a importância preditora do género e da regulação emocional

Data
2016
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
A agressão refere-se aos atos cometidos com o único objetivo de magoar física ou psicologicamente outra pessoa. Entre adolescentes, este continua a ser um fenómeno muito atual, pelo que se torna essencial aumentar o conhecimento da natureza, forma e consequências destes atos. O tema da agressão sempre suscitou interesse pela comunidade científica, que se propôs a explicar este fenómeno à luz de diferentes conceitos, procurando fatores que permitissem explicar, predizer ou reduzir a prevalência dos comportamentos agressivos entre adolescentes. O foco dos estudos iniciais da agressão incidia nas formas mais diretas da agressão, tendo sido posteriormente direcionado para formas mais indiretas da agressão, como a agressão verbal. Posto isto, novas formas de agressão foram sendo identificadas e classificadas pela literatura e um avançar da compreensão da complexidade do fenómeno da agressividade permitiu que este passasse a ser reconhecido pelas suas variadas formas e meios de perpetuação. O esforço para identificar fatores que permitam explicar, moderar ou predizer os comportamentos agressivos mantém-se na atualidade. A regulação emocional constitui um dos fatores que poderá contribuir para a compreensão dos fenómenos agressivos. Por conseguinte, as formas de gerir as emoções que passem por uma regulação não saudável do que estamos a sentir, poderá exacerbar as emoções negativas e determinar a resposta comportamental, que poderá englobar externalização de agressividade. No entanto, as teorias explicativas e preditivas do comportamento agressivo direcionam-se frequentemente para características do agressor e não tão predominantemente em questões cognitivas. Apesar de já terem sido realizadas investigações sobre a relação entre a forma como os adolescentes regulam as suas emoções e a manifestação de comportamentos agressivos, em Portugal mantém-se a necessidade de reforçar os estudos nesta área. A presente investigação pretende alargar o âmbito dos estudos existentes, contribuindo com novo conhecimento para a compreensão da importância preditora do género e da regulação emocional na agressão. A identificação dos fenómenos preditores dos comportamentos agressivos em adolescentes poderá ser de grande utilidade em termos científicos e clínicos, nomeadamente na prática psicológica, no contexto da psicometria e ainda no desenvolvimento e implementação de programas de prevenção e intervenção. Relativamente à estruturação da presente dissertação de mestrado, esta será composta por duas partes distintas: a primeira corresponde à contribuição do estudo para a área da psicometria e apresenta uma adaptação de um instrumento de medida da agressão direta e indireta (Indirect-Direct Aggression Questionnaire – I-DAQ, Ruiz-Pamies, Lorenzo-Seva, Morales-Vives, Cosi & Vigil-Colet, 2012) numa amostra de adolescentes portugueses. A segunda parte consiste num estudo empírico que teve como objetivo analisar quais as variáveis que permitem predizer o comportamento agressivo sob a forma física, indireta e verbal, englobando como possíveis fatores preditores algumas características dos adolescentes como o género e grupo etário bem como um conjunto de estratégias de regulação emocional. Pretendemos que os resultados desta investigação possam ser comprovados por futuros estudos de replicação e que possam contribuir significativamente para o avanço na compreensão do fenómeno da agressão e ainda para a melhoria e aperfeiçoamento da vertente prática, nomeadamente na prevenção, deteção e intervenção neste tipo de problemática.
The term aggression refers to acts committed with the sole purpose of hurting another person physically or psychologically. Among adolescents, this remains a very current phenomenon, and it is therefore essential to increase knowledge of the nature, form and consequences of these acts. The aggression theme always aroused interest in the scientific community, which made efforts to explain this phenomenon in the light of different concepts, looking for factors to explain, predict or reduce the prevalence of aggressive behavior among adolescents. The initial studies of aggression focused more on direct forms of aggression and was subsequently changed to more indirect forms of aggression, such as verbal aggression. That said, new forms of aggression were identified and classified in the literature and the advancing understanding of the complexity of aggressiveness allowed aggression to become known for its varied forms and perpetrating means. The effort to identify factors that could explain, predict or moderate aggressive behavior remains nowadays. Emotional regulation is one of the factors that may contribute to the understanding of aggressive phenomena. Therefore, the ways to manage the emotions involving an unhealthy regulation of what we are feeling can exacerbate the negative emotions and determine the behavioral response, which may include the use of aggressiveness. However, the explanatory and predictive theories of aggressive behavior often direct themselves to offender characteristics and not so often to cognitive aspects. Although a few investigations were carried out on the relationship between how adolescents regulate their emotions and the manifestation of aggressive behavior in Portugal, the need to strengthen research in this area still remains. This research aims to extend the scope of existing studies, contributing with new knowledge to understanding the predictive importance of gender and emotion regulation in aggression. The identification of predictive factors for aggressive behavior in adolescents can be very useful in scientific and clinical terms, particularly in psychological practice in the context of psychometrics and also in the development and implementation of prevention and intervention programs. Regarding the structure of this dissertation, this will consist of two distinct parts: the first corresponds to the study contribution to the area of psychometrics and presents an adaptation of an instrument for measuring direct and indirect aggression (Indirect-Direct Aggression Questionnaire - I-DAQ, Ruiz-Pamies et al., 2012) in a sample of Portuguese adolescents. The second part consists of an empirical study that aimed to identify which variables predict aggressive behavior in the physical, indirect and verbal form, analysing as possible predictors some characteristics of adolescents such as gender and age as well as a set of emotional regulation strategies. We expect the results of this research to be substantiated by further replication studies and to contribute significantly to the advance in understanding the phenomenon of aggression and also to improve the practical aspects, particularly on prevention, detection and intervention in this type of problem.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica
Palavras-chave
Agressão , Regulação emocional
Citação