Efeito do Filgrastim em pacientes oncológicos com Neutropenia: estudo retrospetivo de 16 casos clínicos em cães e gatos

Data
2023-04-13
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Com o aumento da esperança média de vida e dos cuidados médico-veterinários prestados aos animais de companhia, tem-se observado um crescimento do número de pacientes oncológicos. A neutropenia, um exemplo de síndrome paraneoplásica, corresponde a uma alteração hematológica que pode ocorrer por aumento do consumo de neutrófilos, por diminuição da sua produção ou como consequência de um processo imunomediado. A administração de quimioterápicos pode provocar a diminuição da produção de neutrófilos, devido aos seus efeitos tóxicos sobre as células da medula óssea (mielossupressão). Esta situação resulta do facto da maioria dos fármacos citotóxicos atuar preferencialmente em células com elevado índice mitótico, não exibindo seletividade contra as células tumorais, podendo assim afetar igualmente as células normais do organismo. No sentido de reverter a neutropenia e prevenir as suas consequências, dado que contribui de modo significativo para o agravamento da morbilidade e da mortalidade dos animais, podem ser administrados fatores estimuladores de colónias de granulócitos recombinantes humanos (rhG-CSF). Neste estudo retrospetivo, realizado com dados recolhidos do Hospital Veterinário de Berna em Lisboa, são avaliados 16 cães e gatos diagnosticados com neoplasia e, concomitantemente, neutropenia secundária à administração de quimioterápicos que, em algum momento da sua terapêutica, receberam filgrastim. Todos os animais foram submetidos à realização de dois hemogramas completos, um deles antes de iniciar o protocolo terapêutico e outro 24 horas após o término do mesmo. Os objetivos deste estudo consistiram em avaliar o efeito do filgrastim em diversos parâmetros hematológicos (sobretudo os neutrófilos) e em averiguar se a resposta ao fármaco em questão é influenciada pela duração do tratamento e pelo grau de neutropenia inicial, e ainda se esta resposta se encontra associada a uma maior sobrevivência dos animais. O protocolo de tratamento com filgrastim consistiu na administração de 2,5 a 10,0 μg/kg, por via subcutânea, a cada 24 horas, durante 3 ou 5 dias consecutivos. Adicionalmente, procedeu-se à classificação da neutropenia inicial em ligeira, moderada, grave ou muito grave. Os resultados revelaram uma associação estatística significativa entre os seguintes parâmetros hematológicos, leucócitos totais (p=0,0028) e neutrófilos (p=0,0039), e a administração de filgrastim. Quanto à taxa de resposta ao tratamento, obteve-se o valor de 81,25%, sendo que a duração do tratamento (p=0,0625), o grau de neutropenia inicial (p=0,8770) e o desfecho clínico (p=0,2000) não revelaram associação estatística significativa com a taxa de resposta ao filgrastim. Em conclusão, o presente estudo sugere que a utilização do filgrastim em cães e em gatos pode se benéfica a nível hematológico, face a episódios neutropénicos induzidos pela quimioterapia, apesar da controvérsia existente no que diz respeito ao uso deste fármaco em Medicina Veterinária.
With the increase in the average life expectancy and care provided by the veterinarian to companion animals, an increase in the number of cancer patients has been observed. Neutropenia, an example of a paraneoplastic syndrome, corresponds to a hematological alteration that can occur due to increase in neutrophil consumption, decrease in their production, or as a consequence of an immune-mediated process. The administration of chemotherapeutic agents can cause a decrease in the production of neutrophils, due to their toxic effects on bone marrow cells (myelosuppression). This situation is the result of the fact that most cytotoxic drugs preferentially act on cells with high mitotic activity and do not exhibit specific selectivity against tumor cells, and therefore it may affect the normal cells of the organism in the same way. In order to reverse neutropenia and prevent its consequences, as it significantly contributes to the worsening of animal morbidity and mortality, recombinant human granulocyte colony-stimulating factors (rhG-CSF) can be administered. In this retrospective study, conducted with data collected from Hospital Veterinário de Berna in Lisbon, 16 dogs and cats diagnosed with neoplasia and, concomitantly, neutropenia secondary to the administration of chemotherapy that, at some point in their therapy, received filgrastim, were evaluated. All animals were submitted to two complete blood counts, one of them before starting the therapeutic protocol and another 24 hours after the end of it. The main purposes of this study were to evaluate the effect of filgrastim on several hematological parameters (especially the neutrophils) and to verify whether the response to the drug in question is influenced by the duration of treatment and the degree of initial neutropenia, and even if this response is associated with longer survival of the animals. The treatment protocol with filgrastim consisted of administration of 2,5 to 10,0 μg/kg, subcutaneously, every 24 hours, for 3 or 5 consecutive days. Additionally, initial neutropenia was classified as mild, moderate, serious, or very serious. The results revealed a statistically significant association between the following hematological parameters, total leukocytes (p=0,0028) and neutrophils (p=0,0039), and filgrastim administration. In the study sample, the treatment response rate was 81,25%. Considering the duration of treatment (p=0,0625), the degree of initial neutropenia (p=0,8770) and the clinical outcome (p=0,2000) revealed no statistically significant association with the response rate to filgrastim. In conclusion, the present study suggests that the use of filgrastim in dogs and cats can be beneficial at the hematological level, face of neutropenic episodes induced by chemotherapy, despite the existing controversy regarding the use of this drug in Veterinary Medicine.
Descrição
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
Palavras-chave
Animais de companhia , Neutropenia
Citação