Condutas agressivas em idade escolar: o bullying em alunos do 3º Ciclo nas escolas do Distrito de Bragança

Data
2014-09-10
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Este estudo insere-se dentro da temática Bullying e com ele pretende-se aferir os níveis deste fenómeno em escolas do Distrito de Bragança. Torna-se importante conhecer o fenómeno dentro do contexto escolar, as suas características e também identificar os problemas que dele advêm e consequentemente criar ou adequar programas de intervenção anti-bullying de acordo com o que realmente é urgente em cada escola. A amostra deste estudo foi constituída por 279 alunos de escolas do 3.º ciclo do Ensino Básico do distrito de Bragança, com idades compreendidas entre os 11 e os 16 anos, de turmas do 7.º e do 8.º ano de escolaridade, que foram sujeitos ao preenchimento de um questionário. Foram consideradas vítimas de Bullying 14,2% dos rapazes e 21,4% das raparigas; Em relação aos agressores, foram considerados 10,2% dos rapazes e 3,9% das raparigas. O Recreio, corredores e escadas e as imediações da escola são os locais onde as agressões acontecem mais frequentemente; “Chamar nomes”, “Gozar/humilhar”, “Magoar de propósito” e “levantar calúnias” são as formas de agressão mais usuais dentro da amostra. Toda a rede social deverá realizar ações concretas em relação ao Bullying: sensibilizar para o tema – pois obriga ao envolvimento de todos, para que o problema seja levado a sério; denunciar o problema – para que estes comportamentos não sejam tolerados; criar de programas de intervenção anti-bullying – para que se possa evitar o Bullying e recuperar aqueles que de uma forma ou de outra foram atingidos por ele.
This study fits into the theme Bullying and it intends to assess the levels of this phenomenon in schools in the Bragança district. It is important to understand the phenomenon within the school context, its features and identify the problems that arise from it and consequently create or adjust intervention programs anti-bullying according to what is urgent at each school. The study sample consisted of 279 students from the third grade of studies of basic education in the Bragança district, aged between 11 and 16. From the 7th and 8th classes of the schools that were subject to the completion of a questionnaire were considered victims of bullying 14.2% of boys and 21.4% girls; regarding the aggressors were considered 10.2% of boys and 3.9% girls. The playground, hallways and stairs and around the school are the places where the attacks happen more often, "Calling names", "Goof / humiliate", "Hurting on purpose" and "Raise slanders" are the most common forms of aggression within our sample. Every social network should take concrete actions in relation to Bullying: raise awareness of the issue - it requires the involvement of everyone, so that the problem is taken seriously; report the problem – for these behaviors should not be tolerated; create anti-bullying intervention programs - so we can avoid bullying and recover those who one way or another have been affected by it.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Ensino de Educação Física, nos Ensinos Básico e Secundário
Palavras-chave
Violência , Vítimas , Agressão , Bullying , Observadores , Agressores
Citação