Seroprevalência de infeção por Toxoplasma gondii em animais do Zoo da Maia

Data
2015
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
A toxoplasmose, uma das zoonoses mais difundidas no mundo, é causada por Toxoplasma gondii, um protozoário parasita intracelular obrigatório que tem os felídeos como únicos hospedeiros definitivos e que pode afetar a maior parte dos animais homeotérmicos. A infeção por este protozoário é uma importante causa de abortos e mortalidade neonatal em várias espécies incluindo caprinos, ovinos e seres humanos. Uma vez que os felinos selvagens mantidos em cativeiro são uma fonte de infeção para outros animais clinicamente suscetíveis, o objetivo do presente estudo foi determinar valores de seroprevalência e variáveis associadas à infeção por T. gondii em aves e mamíferos presentes no Zoo da Maia, no Porto. Soros de 80 animais foram testados para a presença de imunoglobulinas (Ig) G anti-T. gondii através do teste de aglutinação modificado (“modified agglutination test” – MAT), tendo sido obtida uma seroprevalência geral de infeção de 40% (32/80). Verificou-se a existência de uma diferença estatisticamente significativa entre as prevalências de infeção em aves (28,3%) e mamíferos (75,0%). Resultados similares foram observados em relação ao tipo de alimentação das aves, sendo que as alimentadas exclusivamente com mistura comercial de milho e sementes apresentaram um valor de prevalência significativamente superior (36,2%) quando comparadas com aves alimentadas com frutas, legumes e mistura comercial de milho e sementes (0,0%). Os resultados do presente estudo sugerem uma elevada exposição dos animais do Zoo da Maia às formas infetantes de T. gondii, realçando a importância da necessidade de realização de mais estudos sobre a infeção por este protozoário em animais selvagens de cativeiro e de vida livre em Portugal.
Toxoplasmosis, one of the most widespread zoonoses in the world, is caused by Toxoplasma gondii, an obligate intracellular protozoan parasite that has in felids its unique and definitive host, and it can affect most of the warm blooded animals. T. gondii infection may lead to abortion in several species including sheep, goats and humans. Once wild cats maintained in captivity are a source of infection for other clinically susceptible animals in the same environment, the aim of this study was to determine prevalence values and variables associated with this infection in birds and mammals kept at the Zoo da Maia, in Porto. Sera from 80 animals were assayed for the presence of immunoglobulin (Ig) G to T. gondii by the modified agglutination test (MAT), with an overall seroprevalence of infection of 40% (32/80). A statistically significant difference was obtained between the prevalence of infection in birds (28.3%) and mammals (75.0%). Similar results were observed regarding the type of diet, birds exclusively fed on commercial mixture of corn and seeds had a significantly higher prevalence value (36.2%) compared to birds eating fruits, vegetables and commercial mixture (0.0%). Results obtained from the present study indicate a widespread exposure of animals from the Zoo da Maia to the infective forms of T. gondii, highlighting the importance of further studies on the infection by this parasite in free living and captive wild animals in Portugal.
Descrição
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
Palavras-chave
Animais selvagens , Parque zoológico , Maia (Distrito do Porto, Portugal) , Toxoplasma gondii , Estudos soroepidemiológicos , Teste de aglutinação
Citação