A cibercultura e educação: a comunicação em rede em culturas digitais juvenis

Data
2014-07-22
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Esta dissertação tem o intuito de perceber como ocorre a comunicação em rede em culturas digitais juvenis, especificamente nas Redes Sociais Facebook e Youtube. Objetivou identificar como estas podem influenciar as atitudes, apontar quais as apropriações de conteúdos que ocorrem por meio dessas redes, discutir se estas contribuem positivamente ou não para a formação desses jovens, e qual o impacto nos processos de aprendizagem, no contexto da cultura digital e na percepção práticas juvenis. Para tal, foi realizada uma investigação de diversos estudos sobre a temática e com base em textos de autores consagrados relacionados com o campo desse estudo, destacando-se Pierre Lévy, Francisco Rüdiger, Manuel Castells, Erik Felinto, André Lemos, Raquel Recuero, Estéfano Veraszto et al., Rovilson Britto, Lúcia Santaella, Marck Prensky, Don Tapscott, Marcos Calliari e Alfredo Motta, Pierre Bourdieu, Helena Abramo, Elisabet Garbin e Joana Peixoto, dentre outros. De caráter etnográfico, esta pesquisa aplicou questionários, em uma primeira etapa, e entrevistas, na segunda etapa da investigação, com utilizadores de Redes Sociais e da Internet. Os sujeitos envolvidos neste estudo foram jovens universitários que participaram de três oficinas desenvolvidas pela linha de pesquisa em Cultura Digital do Núcleo de Estudos em Educação Científica, Ambiental e de Práticas Sociais da Universidade do Estado do Pará, no primeiro semestre de 2013. A partir da aplicação desses instrumentos, juntamente com a observação virtual das redes dos entrevistados, tornou-se possível a articulação entre o conhecimento teórico e a vivência dos sujeitos, o que permitiu uma avaliação e compreensão das práticas desses jovens nesses espaços. Foram definidas três dimensões com o objetivo de facilitar e promover uma análise de dados coerente e relacionada diretamente com os objetivos desta investigação. Os resultados encontrados expressam uma juventude protagonista, conectada e dotada de competências digitais, com mobilidade de conexão, e com participação ativa nesses espaços. As redes sociais são apontadas como o principal meio de comunicação e de sociabilidade. Constatou-se que o Facebook é uma rede social que permitem a interação, o compartilhamento de conteúdos e a colaboração. Esses jovens Y, nativos digitais, apropriam-se facilmente de ferramentas tecnológicas e envolvem-se ativamente na construção de múltiplos saberes, principalmente aqueles necessários para a vida acadêmica.
This research aims to verify how communication occurs in digital youth culture organized in networks, specifically in Social Networks, Facebook and Youtube. The study aimed to identify how these networks can influence behavior, indicate which appropriation of contents occur through these networks, discuss whether or not they positively contribute to the learning process of these young people, and the impact they have on the learning processes in the context of digital culture and in the perception of juveniles practices. To this end, a research of several studies on the subject was carried out, based on established authors related to the field of this study, namely Pierre Lévy, Rüdiger Francisco, Manuel Castells, Erik Felinto, André Lemos, Raquel Recuero, Veraszto Stephens et al. Rovilson Britto, Lúcia Santaella, Marck Prensky, Don Tapscott, Calliari Marcos and Alfredo Motta, Pierre Bourdieu, Helena Abramo, Elisabet Garbin and Joan Peixoto, among others. Of an ethnographic nature, this research applied questionnaires, in the first phase, and interviews in the second phase, to users of social networks and the Internet. The subjects involved in the study were university students who participated in three workshops developed by the research line of Digital Culture at the Núcleo de Estudos em Educação Científica, Ambiental e de Práticas Sociais of the Universidade do Estado do Pará (Brazil), in the first half of 2013. From the application of these instruments, together with the observation of virtual networks of respondents, it became possible to link the theoretical knowledge and the experience of the subject, which allowed an assessment and understanding of the practices of these youth in these spaces. Three dimensions were defined in order to facilitate and promote a coherent data analysis directly related to the objectives of this research. The results show a youth that stands out and is connected and empowered with digital means, mobile connection, and active participation in these spaces. Social networks are seen as the main means of communication and sociability. The study proved that Facebook is a social network that allows interaction, content sharing and collaboration. These Y youth, digital natives easily appropriate these tools and actively engage in the construction of multiple and varied knowledge, especially those needed for academic life.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Ciências da Cultura
Palavras-chave
Redes sociais , Culturas digitais juvenis , Geração y , Comunicação em rede
Citação