Avaliação fitossanitária e da condição de risco da floresta urbana de Braga

Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Com o aumento populacional e consequente expansão das áreas urbanas, as autarquias têm demonstrado um maior interesse em aprimorar, ampliar e preservar a área de floresta urbana. Devido ao interesse em manter os espaços verdes em boas condições fitossanitárias, existe uma demanda por métodos eficazes para a manutenção dos mesmos, a fim de ser possível usufruir dos seus benefícios, mas com baixos riscos. O crescimento das árvores e as intervenções realizadas nestas, inevitavelmente, apresentam riscos, pelo que surge a necessidade de efetuar avaliações periódicas de fitossanidade para uma melhor compreensão e minimização dos perigos inerentes. O trabalho desenvolvido na presente dissertação teve em consideração o inventário de quatro locais na cidade de Braga, contemplando uma amostra de 255 árvores, com o objetivo final de abordar as problemáticas mencionadas anteriormente. O principal método de avaliação de árvores usado foi o VTA (Visual Tree Assessment). As avaliações visuais de árvores da amostra foram meticulosamente observadas, no sentido de sinais ou sintomas de fragilidade, a fim de corrigi-los e restabelecer o equilíbrio das árvores. Esta avaliação não se limitou apenas à análise visual, tendo sido incluídos na análise parâmetros dendrológicos e dendrométricos da árvore e, quando necessário, recorreu-se ao uso de equipamento específico, como o resistógrafo, para diagnosticar defeitos no lenho. Nas árvores avaliadas foi possível sinalizar cinco (2,0%) em condições decrépitas; no entanto, identificámos 176 (69,0%) em bom estado fitossanitário, de acordo com os parâmetros previamente estabelecidos. As propostas de intervenção obtidas para este conjunto de árvores variaram, sendo que em 87 (34,1%) dos casos, recomendou-se podas específicas para cada espécime, e em 6 (2,4%), propôs-se o abate e/ou substituição. O presente estudo e as respetivas conclusões centram-se essencialmente em propostas fundamentadas que buscam soluções para melhorar a condição global da floresta urbana de Braga, podendo ainda ser aplicáveis em situações futuras semelhantes.
With the increase in population and the consequent expansion of urban areas, local authorities have shown a greater interest in enhancing, expanding, and preserving the urban forest area. Due to the interest in maintaining green spaces in good phytosanitary conditions, there are a demand for effective methods to maintain them, to enjoy the benefits of the urban forest without risks. The growth of trees and the interventions conducted on them inevitably pose risks, thus necessitating periodic phytosanitary assessments to better understand and minimize the inherent dangers. The present dissertation considered the inventory of four locations in the city of Braga, corresponding a sample of 255 trees, with the ultimate goal of addressing the aforementioned issues. The main method used for tree evaluation was the Visual Tree Assessment (VTA). The visually assessed trees in the sample were meticulously observed to identify problems or negative signs present, in order to correct them and restore tree balance. This assessment was also done by dendrological and dendrometric parameters of the trees. A resistograph was also used to carried out wood defects. Among the evaluated trees, it was possible to identify five (2,0%) in decrepit conditions; however, we identified 176 (69,0%) in good phytosanitary condition according to the previously established parameters. The intervention proposals for this set of trees varied, with specific pruning recommended for each specimen in 87 (34,1%) cases, and in 3 (2,4%) cases, replacement through tree removal was proposed. This study and its respective conclusions focus on well-founded proposals that seek solutions to improve the overall condition of the urban forest in Braga, and they may also be applicable in similar future situations.
Descrição
Palavras-chave
Visual Tree assessment , Diagnósticos fittosanitários
Citação