Efeitos do índice de massa corporal e aptidão aeróbia no rendimento escolar em alunos do 3º ciclo e ensino secundário

Data
2016-06-03
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
O presente estudo, no âmbito da dissertação de mestrado em Ensino da Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário, teve como objetivo analisar a associação da obesidade com a resistência aeróbia (vaivém) e o rendimento escolar dos alunos do 3º ciclo e ensino secundário, do Agrupamento de Escolas da Sé – Lamego. A amostra foi constituída por 195 participantes do sexo feminino e 231 do sexo masculino, totalizando 426 participantes. As idades estavam compreendidas entre os 12 e os 20 anos e os anos escolares em estudo foram: 7º, 8º, 9, 10º, 11º e 12º anos de escolaridade. Os níveis de excesso de peso foram identificados através de curvas de índice de massa corporal ajustadas para o sexo e idade, enquanto o rendimento escolar foi relativo às avaliações finais do 2º período nas disciplinas de Educação Física, Português e Matemática. Os principais resultados indicaram que 3 em cada 10 adolescentes possuíam excesso de peso, existindo uma prevalência total de excesso de peso encontrada de 31,8% (M – 33,6%; F – 29,7%). Não encontramos diferenças significativas de índice de massa corporal e prevalência de excesso de peso em função do sexo e prática desportiva. A prevalência de sucesso do teste do vaivém (zona saudável da aptidão física) foi de 52,3% (M – 55,5%; F – 48,4%). Nos alunos que praticam desporto escolar, verificou-se uma aptidão física aeróbia mais elevada do que nos não praticantes. A zona saudável da aptidão física aeróbia foi alcançada por 71,4% dos praticantes e 48,4% dos não praticantes. Nos alunos que praticavam desporto federado, verificou-se uma aptidão física aeróbia mais elevada do que nos não praticantes. Atingiram a zona saudável da aptidão física 75,5% dos praticantes e 49,2% dos não praticantes; Verificamos que as variáveis sexo, prática de desporto escolar e prática de desporto federado exerceram efeitos significativos no número de percursos do vaivém. O rendimento escolar na disciplina de Educação Física em alunos do 3º ciclo com excesso de peso foi inferior ao dos normoponderais. A aptidão física aeróbia foi superior nos alunos do 3º ciclo normoponderais em relação aos alunos do 3º ciclo com excesso de peso. O rendimento escolar nas disciplinas de Português e Matemática foi superior nos alunos do 3º ciclo com aptidão física aeróbia mais elevada. O rendimento escolar na disciplina de Educação Física, em alunos do ensino secundário, foi superior nos que apresentaram aptidão física aeróbia mais elevada. O rendimento escolar nas disciplinas de Português e Matemática foi inferior nos alunos do 3º ciclo e ensino secundário com mais retenções. Por sua vez, alunos do 3º ciclo com um índice de satisfação com a escola mais elevado apresentaram melhor rendimento escolar nas disciplinas de Português, Matemática e Educação Física.
This study, developed for a master's thesis in Teaching Physical Education in Primary and Secondary Education, aimed to analyze the association of obesity with aerobic endurance (shuttle test) and academic performance of students of the 3rd cycle and secondary education, of the Agrupamento de Escolas da Sé - Lamego. The sample consisted of 195 female participants and 231 male, totaling 426 participants. Ages were between 12 and 20 years and school years in the study ranged between 7th and 12th grades. The overweight levels were identified through body mass index curves adjusted for sex and age, while school performance was based on final evaluations of the 2nd period in the disciplines of Physical Education, Portuguese and Mathematics. Main results revealed that 3 in 10 teens were overweight, and that the overall prevalence of overweight found was 31.8% (M - 33.6%; F - 29.7%). We found no significant differences in body mass index and in the prevalence of overweight by gender and sports practice. The prevalence of success in the shuttle test (physical fitness healthy zone) was 52.3% (F - 55.5%, F - 48.4%). Students who practiced school sports showed higher levels of aerobic physical fitness than non-practitioners. Physical fitness healthy zone levels were achieved by 71.4% of practitioners and 48.4% of the non-practicing. Students who practiced organized sports showed higher levels of aerobic physical fitness than non practitioners. physical fitness healthy zone levels were achieved by 75.5% of practitioners and 49.2% of non-practicing. We found that gender, school sports practice and organized sports practice had a significant effect on the number of shuttles performed. We verified that the variables age, school sports practice and organized sports practice influenced significantly the prevalence of success in the shuttle test. The academic performance in Physical Education in the 3rd cycle students with overweight was lower than that of normal weight; The aerobic physical fitness was higher in normal weight students of the 3rd cycle in comparison to the overweight students of the 3rd cycle. The academic performance in the disciplines of Portuguese and Mathematics was higher in students of the 3rd cycle with higher Aerobic Physical Fitness. The academic performance in Physical Education in secondary school students was higher in students with better Aerobic Physical Fitness. The academic performance in the disciplines of Portuguese and Mathematics was lower in students of the 3rd cycle and secondary education with more retentions. Students of 3rd cycle with higher levels of school satisfaction reported better academic performance in Portuguese, Mathematics and Physical Education.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Ensino de Educação Física, nos Ensinos Básico e Secundário
Palavras-chave
Obesidade , Índice de massa corporal , Rendimento escolar , Aptidão física aeróbia
Citação