A perturbação mental na fratria: o funcionamento familiar, a vinculação parental e a satisfação com o suporte social

Data
2011
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
O presente estudo objectivou investigar e perceber o funcionamento familiar, e comparar a vinculação parental e a satisfação com o suporte social em 32 fratrias (32 pares de irmãos) nas quais um dos irmãos tem um diagnóstico de perturbação mental (32 irmãos doentes e 32 sem qualquer patologia). Verificou-se que a maioria das famílias do presente estudo apresentam segundo o Modelo Circumplexo de Olson, uma adaptabilidade flexível e uma coesão emaranhada, com um alto grau de dependência, união afectiva, proximidade emocional, onde os papéis são partilhados e as decisões são tomadas em comum. Relativamente à vinculação parental, verificou-se que os irmãos com perturbação mental apresentam uma maior inibição de exploração e individualidade e maior ansiedade de separação e dependência com a figura materna. Pelo contrário, os irmãos sem diagnóstico de perturbação mental apresentam uma maior qualidade de laço emocional com o pai. São também os sujeitos sem doença mental que possuem maiores pontuações na satisfação com o suporte social, mais acentuadamente nas dimensões da intimidade e actividades sociais.
This study aimed to investigate and understand family functioning, and compare the parental attachment and satisfaction with social support in 32 siblings (32 pairs of brothers), in which one of the brothers has a diagnosis of mental disorder (32 sick brothers and 32 without any pathology). It was found that most families in this study presented according to the Olson’s Circumplex Model, a flexible adaptability and a tangled cohesion with a high degree of dependency, togetherness affection; emotional closeness, where roles are shared and decisions are made in common. Regarding to parental attachment, it was found that brothers with mental disorder have a greater inhibition of exploration and individuality, and increased separation anxiety and dependency on the mother figure. By the contrary, brothers without a diagnosis of mental disorder have a higher quality of emotional bond with their father. It is also the subjects without mental illness who have high scores on satisfaction with social support, more markedly in the dimensions of intimacy and social activities.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica
Palavras-chave
Doenças mentais , Família , Vinculação , Fratria , Suporte social
Citação