Relatório de Estágio no Clube Desportivo de Estarreja, na equipa sénior de futebol, na época desportiva 2016/2017

Data
2018-01-15
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
O presente trabalho surge no âmbito do relatório final de estágio, concretizado em função da conclusão final do curso e respetiva obtenção do grau de Mestre em Ciências do Desporto – Especialização em Jogos Desportivos Coletivos, ministrado pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD). Este relatório foi efetuado na equipa sénior masculina do Clube Desportivo de Estarreja ao longo da época desportiva 2016/2017, dentro de um contexto de futebol amador que tinha por competição o Campeonato de Portugal, organizado pela Federação Portuguesa de Futebol. Contém a caraterização do clube, do plantel, da equipa técnica, assim como é dado a conhecer a programação do período pré-competitivo (jogos de treino e de preparação), a descrição do modelo de jogo idealizado pelo treinador principal e referências metodológicas sobre a taxonomia dos exercícios. Neste relatório de estágio estará a análise ao processo de treino da equipa, discriminando os métodos de treino utilizados ao longo da época desportiva. Com isto, numa análise geral, e numa dimensão horizontal, observar-se-á que os métodos mais utilizados foram os Métodos Específicos de Preparação (MEP) com 53,1%, seguido dos Métodos Específicos de Preparação Geral (MEPG) com 23,6% e logo a seguir os Métodos de Preparação Geral (MPG) com 23,3%. Em relação à análise vertical (subdivisões), observar-se-á que, os exercícios Competitivos foram os mais utilizados (26,5%) e os segundos mais utilizados foram os exercícios de Manutenção da Posse da Bola (10%). Concluir-se-á que o treino de prevenção de lesões raramente foi utlizado assim como as situações fixas de jogo e exercícios padronizados. Como Método Específico de Preparação Geral (MEPG), os exercícios de Manutenção da Posse da Bola (MPB) foram os mais exercitados. Os segundos mais exercitados foram os exercícios descontextualizados. Os Métodos Específicos de Preparação (MEP) foram os mais utilizados, sendo os exercícios competitivos e por setores os mais solicitados. Os Métodos de Preparação Geral (MPG) foram os menos utilizados, contudo, eram exercitados em todas as sessões de treino: nas partes iniciais (mobilização articular e flexibilidade), na transição de um exercício para o outro e nas partes finais (flexibilidade).
Descrição
Palavras-chave
Futebol , Modelo de Jogo , Método de Treino , Taxonomia dos Exercícios
Citação