Temperamento, diferenciação emocional e bullying numa amostra de crianças do 1º Ciclo

Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
O bullying é entendido como uma das formas mais negativas e prejudiciais de violência entre os pares, e o temperamento compreende as diferenças individuais que influenciam o comportamento e as interações sociais durante a infância. Numa amostra de 490 participantes (245 alunos do ensino básico e 245 os seus respetivos pais ou representantes legais), aplicaramse como instrumentos o Questionário de Bullying – A agressividade em crianças no contexto escolar e o Inventário de Temperamento para Crianças em Idade Escolar (SATI) – SchoolAge Temperament Inventory, com o objetivo de analisar a perceção de crianças do 1º ciclo e seus respetivos pais ou representantes legais, em relação ao bullying e ao temperamento, respetivamente. Os resultados demonstraram que o sexo feminino é menos agressor do que o sexo masculino, e na vitimização, as não vítimas são, em menor percentagem, do sexo masculino. Relativamente aos locais de agressão, por sexo, verifica-se que o recreio é o local onde ocorre mais agressão. Concluiu-se que as crianças do sexo masculino e as do sexo feminino expressam a sua agressividade de diferentes formas e o sexo feminino pode ser tão agressivo quanto o sexo masculino. Os resultados quanto à relação entre o bullying e o temperamento foi inconclusivo, mas talvez seja necessário aumentar os estudos sobre esta relação, uma vez que parece que o temperamento é um fator associado ao bullying e que pode auxiliar-nos na procura e delineação de estratégias de prevenção do bullying.
Bullying is understood as one of the most negative and harmful forms of violence between peers, and temperament comprises individual differences that influence behavior and social interactions during childhood. In a sample of 490 participants (245 primary school students and 245 their respective parents or legal representatives), the Bullying Questionnaire – Aggressiveness in Children in the School Context and the Temperament Inventory for Children in Age Escolar (SATI) – School-Age Temperament Inventory, with the aim of analyzing the perception of children in the 1st cycle and their respective parents or legal representatives, in relation to bullying and temperament, respectively. The results showed that females are less aggressors than males, and in terms of victimization, a smaller percentage of non-victims are males. Regarding the places of aggression, by gender, it appears that the playground is the place where most aggression occurs. It was concluded that male and female children express their aggression in different ways and females can be as aggressive as males. The results regarding the relationship between bullying and temperament were inconclusive, but perhaps it is necessary to increase the studies on this relationship, since it seems that temperament is a factor associated with bullying, and that it can help us in the search and delineation of bullying prevention strategies.
Descrição
Palavras-chave
bullying , ensino básico
Citação