Muros de gabiões à base de pedra de xisto

Data
2015
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
A pedra é um material natural existente com abundancia à superfície da terra teve a sua aplicação em quase tudo que se denomina construção do Homem. A pedra tem vindo a acompanhar a evolução das construções do Homem desde os tempos em que ele descobriu a técnica de trabalhar a pedra. Com o evoluir do tempo novos materiais foram descobertos e acrescentados às construções. Tornando-se a aplicação da pedra, hoje em dia, um instrumento de embelezamento arquitetónico e não estrutural. Contudo, uma das grandes aplicações da pedra, hoje em dia, passa na construção de muros de suporte de terras, construídos pelo método denominado de muros de gabião. Esta aplicação em muros de suporte tem vindo a evoluir ao longo dos anos tornando-se aplicável em várias situações possíveis e necessárias para a construção. A base desta dissertação de mestrado baseou-se nos fundamentos da técnica de construção de muros de gabião, adotando-se para a construção de paredes de edifícios. Neste trabalho de investigação, foram construídas amostras de pedra de xisto aramada, que consiste em construir pequenos cubos com as dimensões de 0.20x0.20m, preenchidos com pedras de xisto, da região de Murça. As amostras de pedra de xisto aramadas foram depois ensaiadas à compressão. Para executar estes ensaios foi necessário utilizar a prensa existente no Laboratório de Materiais e Solos da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Os resultados obtidos foram acima do esperado tendo as amostras de pedra de xisto resistido muito bem aos esforços de compressão, chegando-se em alguns casos excedido o valor de 1000 kN de força de compressão e comparando este valor com o valor de 50 kN de um provete de um betão corrente. Concluiu-se assim que as amostras de pedra de xisto aramada poderão vir a ser utilizadas na construção de paredes de alvenaria resistentes. Contudo ainda existe um longo caminho a percorrer em termos de investigação, para se poder vir apresentar uma solução inovadora, para o mercado da construção.
The natural stone existing in abundance on the Earth surface was applied in almost all ofwhat wecan denominate as construction performed by Man. Over time, new construction techniques have been developed and the ways the stone is used, have been adapted to those techniques. With time, new materials were found and added to the constructions. As that, nowadays, the purpose of stone application is much more aesthetical than structural. However, one of the main applications of stone is related with the construction of walls to support lands, some of them constructed by the method denominated by gabion walls. There is an evolution in the application of support walls and that facilitated the application of this technique in various situations in what construction domain is concerned. This Master’s Degree dissertation is based on the principles of the gabion walls technique, that is adopted for the construction of dwelling units to support the walls. We created samples, which consisted in small cubes with dimensions of 0.20x0.20m, filled with schiststones from the Region of Murça. The samples were tested to determine how resistant they were to the applied compressive forces with different potential. To execute these tests, we used a press available on the Materials and Soil Laboratory of the University of Trás-os-Montes and Alto Douro. The results were surprising, considering that the samples resisted very well to the applied forces. In certain cases they resisted to more than 1000 kN, which is not easily verified on concrete samples. This study allowed us to conclude that the samples of schiststones might be used in resistant walls. However, there is a long path to go through in what regards the improvement of this technique, in order to come up with a revolutionary solution for the construction market.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Engenharia Civil
Palavras-chave
Construção civil , Pedra , Xisto
Citação