Conhecimentos e aprendizagem de habilidades dos prestadores de cuidados para assistir nos autocuidados: a realidade da Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados de Murça

Data
2015-03-04
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
A dependência no Autocuidado (AC) interfere inevitavelmente na qualidade de vida do dependente e do Prestador de Cuidados (PC). Perante este cenário, deparamo-nos na nossa prática diária, com PC que apresentam défices de conhecimento e dificuldades na prestação de cuidados ao dependente. Deste modo o presente estudo tem como objetivo geral avaliar as relações que existem entre os conhecimentos e a aprendizagem de habilidades do PC para assistir no AC. Optamos por um estudo com uma parte descritiva e uma parte correlacional, transversal e de abordagem quantitativa. A nossa amostra é constituída por 161 PC de utentes inscritos e não institucionalizados da Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) de Murça, associados ao programa de saúde Dependentes. Os dados foram recolhidos através de um formulário construído pelo investigador, recorrendo à documentação no aplicativo Sistema de Apoio à Prática de Enfermagem (SAPE), sendo posteriormente tratados no programa estatístico Statistical Package for the Social Science (SPSS) versão 20. A maioria dos PC participantes no estudo são do sexo feminino (81,4%), a classe etária predominante é a dos adultos e meia-idade (57,1%), com média de idades de 61,09 anos, possuem baixa escolaridade, a maioria (59%) apenas o 1º ciclo completo, pertencem à população não ativa (72%) e o maior grupo em termos de grau de parentesco são os cônjuges (38,5%). Por seu lado, a maioria dos dependentes são do sexo feminino (59,6%), com 65 ou mais anos (91,9%), com média de idade de 79,53 anos, predominantemente casados (45,3%), sendo que o maior grupo provém da área geográfica de Jou (28,6%). A maior proporção de utentes encontra-se associada ao programa de saúde Idoso (68,5%), seguindo-se o programa Grupo de risco Hipertensão (55,9%) e o Grupo de risco Diabetes (31,1%). O foco de atenção mais documentado foi o AC Deambular com 87,6%. Relativamente ao enunciado de diagnóstico grau de dependência, verificamos que é no AC Uso do Sanitário (44,8%) que se encontram os dependentes com maior grau de dependência. Por seu lado os dependentes com menor grau de dependência encontram-se no AC Alimentarse (49,4%). Quanto à classificação do grau de dependência global, a maioria dos dependentes apresentam grau elevado (60,9%). Constatamos que existe diferença significativa entre o grau de dependência e o sexo do PC, a sua classe etária, a condição perante o trabalho e o grau de parentesco com o utente. Em relação aos enunciados de diagnóstico em estudo, o AC Posicionar-se foi o mais documentado. Evidenciou-se a existência de diferenças significativas entre os conhecimentos e aprendizagem de habilidades dos PC e a sua classe etária, condição perante o trabalho e o grau de parentesco com o utente. Verificou-se uma correlação negativa entre os conhecimentos do PC e a sua classe etária. Perante este cenário construímos um guia orientador para possibilitar de uma forma mais facilitadora a documentação no SAPE do Processo de enfermagem e sistematizar as intervenções, com vista a uma melhoria dos cuidados prestados aos dependentes e seus cuidadores.
Self-Care (SC) dependency inevitably interferes in the quality of life of the dependent and the Care Provider (CP). That is exactly why we come across in our daily practice, with a CP that has knowledge deficits and difficulties in providing care to the dependent. Thus, the current study aims to evaluate the relationships between knowledge and learning abilities of the Care Provider to assist Self-Care. This study has a descriptive part and a part of correlative, transversal and quantitative approach. Our sample consists of 161 CP registered patients but not institutionalized in the Health Care Personalized Unit (UCSP) of Murça, associated with dependents’ health program. The information was collected through a form built by the investigator, who used the documentation in the application Sistema de Apoio à Prática de Enfermagem (SAPE), which was further processed in the statistical program “Package for Social Science (SPSS) version 20”. Most of the CP study participants are female (81.4%), the predominant age class is that of adults and middle-aged (57.1%), with an average age of 61.09 years, have low educational level, the majority (59%) have only primary education, do not belong to the active population (72%) and the largest group in terms of degree are the partners (38.5%). And on the other side, most dependents are female (59.6%), with 65 or older (91.9%) with an average age of 79.53 years, predominantly married (45.3%), and the largest group comes from (the geographical area of) Jou in Murça (28.6%). The majority of the patients are associated with elderly health program (68.5%), followed by the program Hypertension risk group (55.9%) and Diabetes risk group (31.1%). The focus of attention most documented was the SC Ambulation with 87.6%. Regarding the degree of dependency, which is in the SC Use of Sanitary (44.8%), where dependents can be found with a higher degree of dependence. On the other side dependents with less degree of dependence can be found in the SC Eating (49.4%). As for the classification of global degree of dependence, most dependent show a high degree of dependence (60.9%). We found out that there is a significant difference between the degree of dependency and the sex of the CP, their age, professionally active or non-active and their relationship to the patient. Regarding the statements in the study, the SC Positioning itself was the most documented. It showed that there were significant differences between knowledge and learning abilities of CP and their age, professionally active or non-active and their relationship to the patient. There was also a negative correlation between the knowledge of the CP and their age. Because of this, we built a tutor guide book in order to get easily the documentation in SAPE of the nursing process and to systematize the interventions, aimed at improving the care provided to the dependents and their care providers.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Enfermagem Comunitária
Palavras-chave
Enfermagem em saúde comunitária , Idoso fragilizado , Autocuidado , Prestadores de cuidados
Citação