Vinculação e estilos parentais: papel das competências sociais na ideação suicida de adolescentes

Data
2014
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
A qualidade do vínculo afetivo estabelecido entre pais e filhos constitui um fator essencial sob o ponto de vista do desenvolvimento afetivo dos jovens, podendo contribuir para a aquisição de competências sociais necessárias para que os indivíduos sejam capazes de enfrentar e superar as exigências desenvolvimentais. A adolescência constitui um importante período de transição desenvolvimental que implica importantes transformações ao nível biopsicosocial. Perante essas alterações alguns adolescentes tornam-se mais vulneráveis mediante a carência de recursos evidenciando-se, simultaneamente, um maior risco de ideação suicida. A amostra foi constituída por 604 indivíduos, com idades entre os 15 e os 18 anos de idade. Para a recolha dos dados, recorreu-se ao Questionário de Vinculação ao Pai e à Mãe, ao Social Skills Questionnaire e ao Questionário de Ideação Suicida. Os resultados apontam para uma predição negativa da qualidade do laço emocional ao pai e da assertividade face à ideação suicida, assim como, para a predição positiva da inibição da exploração da individualidade da mãe face à ideação suicida. Os resultados serão discutidos à luz da teoria da vinculação assumindo a relevância das figuras significativas de afeto na forma como os jovens desenvolvem competências sociais e estão mais capazes de resolver e ultrapassar as dificuldades, prevenindo o desenvolvimento de ideações suicidas.
The quality of the emotional bond established between parents and children is an essential factor from the point of view of the emotional development of young people, contributing to the acquisition of social skills necessary for individuals to be able to face and overcome developmental requirements. Adolescence is an important period of developmental transition implies important biopsychosocial changes. Faced with these changes some teens they become more vulnerable through the lack of resources evidencing simultaneously a higher risk of suicidal ideation. The sample comprised 604 individuals, aged between 15 and 18 years old. For data collection, we resorted to the Questionnaire Attachment to the Father and Mother, the Social Skills Questionnaire and the Suicidal Ideation Questionnaire. The results suggest a negative prediction of the quality of emotional attachment to the father and assertiveness in relation to suicidal ideation, as well as for the positive prediction inhibiting the exploration of individuality of the mother in respect to suicide ideation. The results will be discussed based on of attachment theory assuming the relevance of the significant figures of affection in how young people develop social skills and are more are able to unresolved and overcome the difficulties, preventing the development of suicidal ideation.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica
Palavras-chave
Comportamento de vinculação , Estilos parentais , Ideação suicida
Citação