Educação Física, desporto e sedentarismo: estudo com jovens dos 15 aos 18 anos no concelho de Tondela

Data
2016-09-22
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
O estudo teve como objetivo identificar o nível de prática de atividade física e desportiva dos jovens de ambos os géneros, de idades compreendidas entre 15 e 18 anos e sua relação com os fatores biológicos e demográfico, socioculturais, psicológicos e emocionais, comportamentais e ambientais. A amostra é constituída por 299 adolescentes (118 do género masculino e 181 do género feminino), inscritos na disciplina de Educação Física, a frequentar o ensino secundário no concelho de Tondela. Os dados foram recolhidos através de questionário. Foram selecionadas as variáveis atividade física, variáveis de âmbito demográfico e biológico, variáveis socioculturais, variáveis psicológicas e emocionais, ambientais e comportamentais. Conclusões: Apenas 34,8% dos alunos pratica regularmente atividade física extracurricular, os restantes 65,2% dos alunos, a única atividade física regular que praticam é na aula de Educação Física. Os rapazes praticam mais atividade física que as raparigas e a prática de atividade física tende a reduzir com a idade. Pertencer ao estatuto socioeconómico elevado é determinante da prática de atividade física. A prática de atividade física regular da mãe está fortemente associada à participação dos jovens destas idades de ambos os géneros em atividades físicas e desportivas. A prática regular dos irmãos mais velhos não influencia a prática dos irmãos mais novos, o mesmo não se verificando com a prática dos amigos, que influencia de forma significativa. Os principais agentes de incentivo à prática regular são: os pares, seguidos da família e do professor de Educação Física. As companhias mais escolhidas para a prática são: os amigos, seguido do “só” e por fim da família. Ambos os géneros se sentem incentivados a praticar atividades físicas e desportivas. Os alunos que praticam AFD extracurricular são os que manifestam gostar mais de praticar e se apresentam mais satisfeitos com a sua prática. Os rapazes gostam mais de praticar, gostam mais da disciplina de Educação Física e estão mais satisfeitos com a sua prática, do que as raparigas. A disciplina de Educação Física é do agrado da maioria dos alunos. Os maiores benefícios da atividade física, identificados pelos alunos, são: a saúde, melhoria da condição física e divertimento. As razões mais apontadas para a prática de atividade física são: melhoria da condição física, gosto pessoal pela prática e divertimento. As razões mais apontadas para a não prática de atividade física são: falta de tempo, incompatibilidade de horário e cansaço. As atividades a que dedicam mais tempo nos períodos de lazer são: ver televisão, ouvir música, falar com amigos e estudar. As atividades a que se dedicam mais nos períodos de lazer são predominantemente sedentárias. Dos alunos que só praticam na aula de Educação Física nenhum cumpre com as recomendações de saúde pública. Os alunos participam pouco no Desporto Escolar e nas atividades desportivas escolares extracurriculares organizadas pelo grupo de Educação Física.
The study aimed to identify the level of physical activity and sport for young people of both genders, aged between 15 and 18 years old and its relation to demographic and biological, social-cultural, psychological and emotional, behavioral and environmental factors. The sample consisted of 299 teenagers (118 males and 181 females) enrolled in Physical Education, at a secondary school in the county of Tondela. Data were collected through a questionnaire. The selected variables were physical activity, demographic and biological context, social-cultural, psychological and emotional, environmental and behavioral variables. Conclusions: Only 34,8% of the students, practice regularly extracurricular physical activity, the remaining 65,2% of the students, only practice regular physical activity in Physical Education class. Boys do more physical activity than girls and it tends to decrease with age. Belonging to high social-economic status is a determinant of physical activity. Mother’s regular practice, is strongly linked to young people of these ages of both genders in sport and physical activities. Older brothers’ regular activity, does not influence the practice of younger siblings, the same is not true with friends’ practice, which influences significantly. The most wanted companies to practice exercise were friends, alone and family. Both genders feel encouraged to practice physical and sporting activities. The main actors to encourage regular practice are: pairs, followed by the family, and physical education teacher. Students who practice AFD extracurricular were those who expressed most like to practice and were more satisfied with it. Boys like to practice more, like Physical Education classes and are more satisfied with their practice, than girls. Physical Education is appreciated by the majority of students. The greatest benefits of physical activity, identified by students were: health, followed by improving physical fitness, and fun factor. The reasons most frequently mentioned for physical activity are: physical fitness improvement, personal taste for practice and fun. The reasons given for a less practice of physical activity are: lack of time, schedule incompatibility and tiredness. The activities that spend more time in leisure time are: watching TV, listening to music, talk to friends and studying. The activities in which they engage more leisure time are predominantly sedentary. Students who only exercise in Physical Education class meets any public health recommendations. Students participate little in school sports and extracurricular school sports activities organized by the group of Physical Education.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Ensino de Educação Física, nos Ensinos Básico e Secundário
Palavras-chave
Educação física , Desporto , Sedentarismo
Citação