O processo (intra) empreendedor nas organizações de saúde: o caso dos Serviços de Medicina Física e Reabilitação e Unidades de Fisioterapia

Data
2015
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Nos últimos tempos, a temática do intra-empreendedorismo tem vindo a ser conotada com uma cada vez maior importância, não só no meio académico, mas também no seio das organizações, dada a sua relevância para a revitalização do seu desempenho, face à atual conjuntura económica onde a competitividade assumiu uma enorme preponderância. Através da revisão da literatura, constatamos a existência de uma lacuna principal, quer ao nível nacional, quer internacional, relacionada com a inexistência de estudos científicos sobre o intra-empreendedorismo no setor da saúde, e também por isso, este estudo teve a pretensão de contribuir -numa época em que grassa uma crise profunda desde 2008 que obrigou o país a uma reestruturação de todos os seus serviços, nomeadamente na saúde, que encontra nos setores não públicos, se não um rival, pelo menos um parceiro complementar de peso que vem suscitando o apetite de organizações estrangeiras poderosas, e que dessa forma reconhecem a excelência das organizações de saúde em Portugal- quer na perspetiva académica quer no setor da gestão da saúde, para a compreensão, pioneira, reforçamos, do comportamento e perfil (intra) empreendedor dos profissionais de saúde, e das perceções destes acerca da orientação empreendedora das organizações onde trabalham, uma vez que percebemos a potencial importância deste conhecimento para as mesmas, nomeadamente na revitalização e melhoria da sua performance e para os próprios indivíduos que ocupam posições de gestão nas organizações. Desta forma, a nossa abordagem a esta temática centrou-se na identificação, análise e explicação das variáveis influenciadoras do processo de (intra) empreendedorismo nas organizações de saúde privadas, públicas e do setor social, mais concretamente nos Serviços de Medicina Física e Reabilitação (SMFR) e Unidades de Fisioterapia (UF) da região norte e centro do país. A metodologia empregue consistiu na recolha de informação primária, via inquérito enviado por e-mail aos colaboradores e aos gestores intermédios das equipas dos SMFR/UF das organizações de saúde. O estudo abrangeu 202 profissionais de saúde (obtendo-se uma taxa de resposta de 45,6%). A partir dos dados recolhidos, e tendo como base o quadro teórico de referência, realizaram-se análises descritiva, inferencial, de regressão e de clusters. Os resultados evidenciam que: (i) os membros das equipas dos SMFR/UF e a organização na perspetiva destes apresentam comportamento (intra) empreendedor que assenta no conceito de intra-empreendedorismo e orientação empreendedora, no entanto, importa salientar que foi a variável “suporte da administração” que se destacou de forma mais significativa como influenciadora deste comportamento; e (ii) perfila-se uma tipologia de intra-empreendedores criativos e autoconfiantes e autónomos nos membros das equipas dos SMFR/UF.
Intrapreneurship affects our daily lives and is a research topic of great importance. Given the current economic climate, its relevance to firm performance has increased considerably both among academicians and practitioners. Grounded on a careful review of the literature, we have found, however, a major gap related to the lack of well-documented studies about firm intrapreneurship in the health service industry. As such, the present study aims to contribute to fill in this gap by developing and testing empirically a research framework on the firm specific factors impacting intrapreneurial orientation. This research objective is highly relevant due to the current social-economic conjuncture resulting from the most recent world financial crisis. Specifically, our approach has focused on the identification, analysis and explanation of the determinants/variables that influence the (intra)entrepreneurship process in the healthcare service industry, including the private, public and social sectors. This was carried out considering the specific situation of the Services of Physical Medicine and Rehabilitation (SPMR) and Physiotherapy Units (PU) located in the Northern and Central provinces of Portugal. The methodology employed consisted in collecting primary data via questionnaire survey. The questionnaire was sent by e-mail to SPMR/PU employees and middle managers, and the study covered 202 health care professionals (i.e. response rate of 45.6%). From the data collected, and grounded on the theoretical framework, several descriptive, inferential, regression and cluster analyzes were performed. The results show that the participating SPMR/PU team members: (i) present an (intra)entrepreneurial behavior that supports the theoretical concepts of intrapreneurship and entrepreneurial orientation, however, it should be noted that was the variable "management support" that stood out most significantly influential as this behavior; and (ii) are creative, self-reliant and autonomous intrapreneurs.
Descrição
Tese de Doutoramento em Gestão
Palavras-chave
Capacidade criativa nas organizações , Gestão , Empreendedorismo , Organizações de saúde
Citação