Vinculação em jovens adultos: processo de individuação em contexto universitário

Data
2013
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
O presente estudo incide na temática da vinculação dos jovens adultos e a sua ligação aos processos de individuação e à adaptação académica. Neste âmbito importa destacar a construção dos modelos internos dinâmicos que se iniciam na infância e se reorganizam ao longo da adolescência e adultez. A qualidade da vinculação estabelecida nos primeiros anos de vida constitui uma peça relevante no sentido de estabelecer relações muito próximas com os seus cuidadores principais, construindo laços afectivos sólidos, recebendo suporte emocional e protecção física, funcionando como uma base segura. É a qualidade das relações, que possibilita a criança aumentar a sua segurança com o mundo. No contexto académico os modelos internos dinâmicos criados numa relação de vinculação de qualidade possibilitará ao jovem aproximar-se dos outros e receber nestas relações o apoio e suporte necessário ao seu bem-estar. Com a entrada para o ensino superior do jovem adulto, as figuras de vinculação, tornam-se presencialmente menos disponíveis para responder às necessidades de vinculação do jovem adulto levando a que estes se voltem para o exterior. O processo de separaçãoindividuação é um processo que ocorre desde a infância, sendo mais evidente durante a adolescência e início da idade adulta, o facto de ter ocorrido uma separação física com as figuras parentais com o ingresso no ensino superior não tem influência notória na individuação uma vez que esta tem vindo a ser consolidada ao longo do desenvolvimento. Importa referir que o processo de individuação é melhor sucedido se for desenvolvido num contexto familiar favorável. O estudo abrange uma amostra de 405 jovens adultos, de ambos os géneros, a frequentar o ensino universitário, com idades compreendidas entre os 18 e os 25 anos. A recolha da amostra foi efectuada na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, abrangendo as cinco escolas existentes. A presente investigação fez recurso ao Questionário de Vinculação ao Pai e à Mãe, ao Questionário de Vivências Académicas e ao Munich Individuation Test of Adolescence cujas qualidades psicométricas se revelaram adequadas de acordo com a análise de consistência interna e a análise factorial confirmatória. Os resultados obtidos revelaram a associação existente entre a vinculação aos pais, a individuação aos pais e a adaptação académica. Com base nas análises efectuadas constatou-se que a vinculação aos pais prediz quer os processos de individuação dos jovens, quer a sua adaptação ao contexto académico.
This study focuses on young adults’ attachment, on their individuation processes and on their academic life adjustment themes. On this regard, it is important to highlight the internal dynamics model building, which begins in childhood and is restructured during adolescence and adulthood. The quality of the attachment, during the first years of life, is a key stone in close relationship establishment with the child’s first care bearers, erecting solid emotional ties, attaining moral support, physical protection, working as a solid basis. It is the quality of those relationships that allow the child to increase its confidence towards the world. In an academic context, the internal dynamics models, along with quality attachment ties, will allow the young adult to approach others and to receive, from these new relationships, the support he needs for his well-being. When enrolled in University, the young adults’ attachment figures become physically less available to answer their attachment needs, forcing them to search elsewhere. The process of separation-individuation is something that occurs from childhood, becoming more evident during adolescence and early adulthood. The fact that a physical separation from the parental figures occurs, with the enrolment in college studies, has no evident influence in the individuation, as it has been strengthened throughout development. It is important to state that the individuation process is better developed if it happens in a favourable family context. The study has covered a sample universe of 405 young adults, both male and female, enrolled in University, with an age range from 18 to 25. The sample has been collected from the Trás-os-Montes and Alto Douro University, from all five colleges. The present investigation is based on the Questionário de Vinculação ao Pai e à Mãe, and Questionário de Vivências Académicas and to the Munich Individuation Test of Adolescence, from which psychometric qualities have revealed themselves to be adequate, according to the internal consistency analysis and confirmatory factorial analysis. The results have revealed an existing association between parental attachment, parental individuation and academic adjustment. Based on this analysis, it has been made clear that parental attachment predicts both the youths’ individuation processes, and their academic life.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica
Palavras-chave
Comportamento de vinculação , Jovens adultos , Individuação , Adaptação académica
Citação