Risco cardiovascular dos idosos da freguesia de São Pedro de Agostém: relação com o estilo de vida

Data
2015-06-02
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Introdução: As doenças cardiovasculares têm sido consideradas um problema emergente de saúde pública a nível mundial, devido à sua alta taxa de morbilidade e mortalidade. O seu carácter multidimensional e as suas graves consequências negativas e diretas para o idoso, determinam que a identificação e análise dos fatores de risco cardiovascular se considerem prioridades na investigação científica. É no âmbito desta temática que pretendemos dar resposta à questão de investigação “Quais os fatores do estilo de vida que influenciam o risco cardiovascular nos idosos da freguesia de São Pedro de Agostém?”. Objetivos: i) Caraterizar os idosos da freguesia de São de Pedro de Agostém sob o ponto de vista sociodemográfico; ii) Conhecer os hábitos alimentares dos idosos; iii) Conhecer o nível de atividade física dos idosos; iv) Identificar a prevalência do consumo de tabaco e de bebidas alcoólicas nos idosos; v) Determinar o risco cardiovascular dos idosos; vi) Verificar a relação existente entre os fatores do estilo de vida e o risco cardiovascular destes idosos. Metodologia: Estudo transversal, do tipo descritivo e correlacional, com uma abordagem quantitativa. Para a recolha de dados procedeu-se ao preenchimento de um formulário, onde constavam questões que nos permitiram caraterizar, sob o ponto de vista sociodemográfico, 152 idosos com idade ≥ 65 anos, da freguesia de São Pedro de Agostém, concelho de Chaves e identificar o seu estilo de vida (hábitos alimentares, nível de atividade física, consumo de tabaco e de bebidas alcoólicas). Doseou-se o colesterol total e foi monitorizada a pressão arterial sistólica com o intuito de calcular o risco cardiovascular através do programa informático HeartScore, desenvolvido pela Sociedade Europeia de Cardiologia (2007). Para a análise dos resultados, recorreu-se à estatística descritiva e inferencial. Resultados: A maioria dos idosos é do género feminino (66,5%), pertence ao grupo etário dos 65-74 anos (53,3%), é casada/união de facto (61,8%) e vive acompanhada (77%). Possui o 1º ciclo (66,4%) e dedicava-se à agricultura na idade ativa (55,6%). A maioria (94,1%) não realiza uma alimentação completa e equilibrada, possui um nível de atividade física sedentário (80,3%), apresenta valores de colesterol total alterados (60,5%) e valores da pressão arterial sistólica dentro da normalidade (50%). A prevalência de consumo de tabaco (5,9%) e de bebidas alcoólicas (31,6%) não é elevada. O risco cardiovascular alto predomina em 28,3% dos idosos, sendo o maior percentual relativo ao risco cardiovascular moderado (61,8%). Verificamos que existem diferenças estatisticamente significativas entre o risco cardiovascular e o consumo de tabaco (M-W: p=0,000), consumo de bebidas alcoólicas (M-W: p=0,000), valores da pressão arterial sistólica (M-W: p=0,000) e valores de colesterol total (M-W: p=0,032). Observou-se ainda que o risco cardiovascular é mais alto nos idosos do género masculino, casados/união de facto, a viverem acompanhados e que na idade ativa eram funcionários públicos/trabalhadores por conta própria. Conclusões: Face aos resultados obtidos no estudo, conclui-se que os idosos necessitam de um maior acompanhamento por parte dos profissionais, nomeadamente dos enfermeiros, de modo a minorar a presença de fatores de risco cardiovascular. Apostar na prevenção e controlo dos fatores de risco modificáveis será efetivamente uma estratégia a adotar não só na freguesia em estudo, mas sim a nível nacional.
Introduction: Cardiovascular diseases have been considered as an emerging problem in public health worldwide, due to its high rate of morbidity and mortality. Its multidimensional nature and its direct and serious negative consequences for the elderly, determine that the identification and analysis of cardiovascular risk factors are considered priorities in scientific research. It is under this theme that is intended to answer the research question “What are the lifestyle factors that influence the cardiovascular risk, in elderly from the parish of São Pedro de Agostém?”. Objectives: i) Characterize the elderly of the parish of São Pedro de Agostém under the point of view sociodemographic; ii) Know the elderly eating habits; iii) Determine the level of physical activity of the elderly; iv) Identify the prevalence of tobacco and alcohol consumption in elderly; v) Determine the elderly cardiovascular risk; vi) Verify the relationship between lifestyle factors and the cardiovascular risk of the elderly. Methodology: Transversal study of descriptive and co relational type, with a quantitative approach. For data collection was undertaken to the fulfillment of a form, where contained issues that allowed characterizing under the socio-demographic point of view 152 seniors aged ≥ 65 years, from the parish of São Pedro de Agostém of Chaves municipality and identify their lifestyle (eating habits, physical activity level, tobacco and alcoholic consumption). Was dosed total cholesterol and was monitored the systolic blood pressure in order to calculate the cardiovascular risk through HeartScore software, developed by the European Society of Cardiology (2007). To analyze the results, we used the descriptive and inferential statistics. Results: Most seniors are female gender (66,5%) and belong to the age group of 65-74 years (53,3%), are married/de facto union (61,8%) and living accompanied (77%). They have the 1st cycle (66,4%) and held agriculture as a profession in the active age (55,6%). A large majority (94,1%) does not perform a complete and balanced diet, has a sedentary level of physical activity (80,3%), presents changed total cholesterol values (60,5%) and systolic blood pressure values within the normal range (50%). The prevalence of tobacco consumption (5,9%) and alcohol (31,6%) is not high. The high cardiovascular risk prevails in 28,3% of the elderly, being the most percentage referring to the moderate cardiovascular risk (61,8%). It is verified that there are statistically significant differences between the cardiovascular risk and tobacco consumption (MW: p=0,000), alcohol consumption (MW: p=0,000), systolic blood pressure values (MW: p=0,000) and total cholesterol values (MW: p=0,032). The cardiovascular risk is higher in elderly male gender, married/de facto union, living accompanied and at the working age were public employees/working on their own. Conclusions: Following the results obtained in the study, it is concluded that the elderly need greater monitoring by health professionals, particularly nurses, in order to minimize the presence of cardiovascular risk factors. Invest in prevention and control of modifiable risk factors will be effectively a strategy to adopt not only in the parish under study, but at national level.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Enfermagem Comunitária
Palavras-chave
Enfermagem em saúde comunitária , Idoso , Doenças cardiovasculares , Fatores de risco , Estilo de vida
Citação