Respostas fisiológicas e vitícolas da casta Aragonez na Sub-região do Douro Superior

Data
2023-01-19
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Neste estudo realizado entre junho de 2020 e fevereiro 2021, avaliou-se o efeito da disponibilidade hídrica no comportamento fisiológico e vitícola de uma vinha da casta Aragonez, conduzida em cordão unilateral, localizada na sub-região do Douro Superior, Região Demarcada do Douro. Foram definidos dois tratamentos de rega: 20% de evapotranspiração cultural (T1) e 40% de evapotranspiração cultural (T2), tendo a rega sido aplicada desde finais junho até início de setembro de 2020. A estes tratamentos acresce um tratamento controlo (T0, sem rega), como prática dominante na região. Foram avaliadas variáveis como as condições meteorológicas, humidade do solo, potencial hídrico do ramo, trocas gasosas das folhas, área foliar total, componentes do rendimento e qualidade do mosto (e.g. grau Brix, açúcares redutores, acidez total, pH). Em termos de resultados, o tratamento T2 apresentou melhor comportamento fisiológico e menor stresse hídrico comparativamente aos demais tratamentos, com reflexo ao nível da expressão vegetativa e componentes do rendimento. Globalmente, seguiram-se o T1 e o T0, tendo este último tratamento evidenciando maior stresse hídrico e menor performance fisiológica e vitícola. De uma maneira geral, o T2 obteve maior concentração de açúcares redutores e menor acidez do mosto, pelo que se considera que obteve o melhor processo de maturação. Em conclusão, a rega deficitária (em particular a 40% ETc) permitiu diminuir o stresse hídrico, incrementar a performance fisiológica, nomeadamente ao nível das trocas gasosas das folhas e promover um melhor equilíbrio vegetativo e produtivo. As dotações de rega aplicadas não influenciaram, contudo, de forma clara as variáveis qualitativas do mosto.
In this study, carried out between June of 2020 and February of 2021, physiological development and grape quality variables were evaluated in the Douro Demarcated Region, specifically in the sub-region of the Douro Superior (Upper Douro). The Aragonez grape variety trained to unilateral cordon, in a specific vineyard site was considered, under different irrigation amounts, determined by percentage of ETc: 0% (rainfed, T0), 20% (T1) and 40% (T2). Irrigation was applied from June to August of 2020. The research evaluated physiological performance at various dates, determining, stem water potential, leaf gas exchange, total leaf area, soil moisture, pruning weight and yield components. The quality of must was evaluated through a determination different variables, such as Brix degree, reducing sugars and pH. In terms of results, the T2 treatment showed better physiological behaviour and lower water stress compared to the other treatments, with an impact on the level of vegetative expression and yield components. Overall, T1 and T0 followed, with the latter treatment showing higher water stress and lower physiological and viticultural performance. In general, T2 had a higher concentration of reducing sugars and lower must acidity, which is why it is considered to have had the best maturation process. In conclusion, the deficit irrigation (in particular at 40% ETc) made it possible to reduce water stress, increase physiological performance, namely in terms of leaf gas exchange and promote a better vegetative and productive balance. The irrigation amounts applied did not, however, clearly influence the must qualitative variables.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Enologia e Viticultura
Palavras-chave
Ecofisiologia da videira , Gestão do stresse hídrico
Citação