Vinculação aos pais e pares amorosos e as expectativas futuras em jovens adultos: Papel da autorregulação e autoeficácia

Data
2021-12-17
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Segundo a teoria da vinculação, as relações afetivas estabelecidas com as figuras parentais representam um marco no desenvolvimento afetivo dos jovens (Bowlby, 1969). Na jovem adultícia, a vinculação aos pais e a autoeficácia podem contribuir para o modo como os jovens estabelecem expectativas de futuro mais otimistas ou pessimistas (Crespo et al., 2013; Franco & Rodrigues, 2018). O presente estudo objetiva analisar o papel da vinculação aos pais no estabelecimento de expectativas futuras por parte dos jovens adultos. Pretende ainda analisar o papel mediador da autoeficácia na associação entre a vinculação aos pais e as expectativas futuras. A amostra constituiu-se por 676 jovens adultos com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos (M = 23.04; DP = 3.37). Recorreu-se a instrumentos de autorrelato, nomeadamente o Questionário de Vinculação ao Pai e à Mãe (QVPM), a Escala de Autoeficácia Geral Percecionada (EAGP) e o Visions About Future (VAF). Os resultados sugerem associações positivas e significativas entre a qualidade do laço emocional estabelecido com ambas as figuras parentais e o otimismo e a esperança dos jovens adultos em relação ao futuro. Verifica-se uma associação positiva e significativa entre a ansiedade de separação ao pai e o pessimismo face ao futuro. Os resultados apontam ainda para um papel mediador da autoeficácia na associação entre a qualidade de vinculação aos pais (qualidade do laço emocional e ansiedade de separação) e as expectativas futuras. Os resultados serão discutidos à luz da teoria da vinculação, dada a relevância das relações afetivas mantidas com os pais no desenvolvimento da autoeficácia e expectativas futuras.
According to attachment theory, the affectional bonds between the individual and its parents are indispensable for affective development (Bowlby, 1969). Research suggests that during emerging adulthood, attachment to parents and self-efficacy can contribute to the young adults’ optimistic or pessimistic expectations about the future (Crespo et al., 2013; Franco & Rodrigues, 2018). The present investigation aims to analyze the effect of parent attachment on young adults’ future expectations. It additionally aims to analyze the mediator effect of self-efficacy in the association between parent attachment and future expectations. The sample consisted of 676 young adults, whose ages varied between 18 and 30 years old (M = 23.04; DP = 3.37). The self-report instruments used for data collection were the Questionário de Vinculação ao Pai e à Mãe (QVPM), Escala de Autoeficácia Geral Percecionada (EAGP) and Visions About Future (VAF). The results suggest positive and significant associations between the quality of emotional bond with both parents and young adult’s optimism and hope in the future. There is also a positive and significant association between father separation anxiety and pessimism regarding the future. The results point out a mediational effect between self-efficacy and parent attachment quality (quality of emotional bond and separation anxiety) and future expectations. The results will be discussed according to attachment theory, given the relevance of parent attachment quality to the development of self-efficacy and future expectations.
Descrição
Dissertação apresentada para obtenção do Grau de Mestre em Psicologia Clínica pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Departamento de Educação e Psicologia
Palavras-chave
Vinculação , Autoeficácia
Citação