Representações de formadores sobre a avaliação das aprendizagens no sistema de reconhecimento validação e certificação de competências escolares

Data
2013-10-07
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Através do presente estudo exploratório propusemo-nos abordar as representações construídas por docentes que assumem as funções de Formador de Reconhecimento Validação e Certificação de Competências (RVCC), acerca da avaliação das aprendizagens levadas a cabo neste sistema de certificação escolar. Tomando as representações como objeto central do estudo, o seu desenvolvimento assentou no paradigma qualitativo de investigação, com o recurso à análise documental e à inquirição por entrevista como técnicas de recolha de dados. Foi aplicada entrevista semiestruturada junto de quatro docentes com experiência profissional nas funções de Formador do sistema de RVCC, com o intuito de explorar as suas representações relativamente a: Avaliação Descritiva/Qualitativa das Aprendizagens, Avaliação de Adquiridos Experienciais, Avaliação realizada através de Portefólio Reflexivo de Aprendizagem (PRA), modelo de avaliação do sistema de RVCC e da sua comparabilidade com outros sistemas de avaliação e Papel dos Docentes/Formadores enquanto Avaliadores de Competências. Os resultados obtidos através da análise de conteúdo das referidas entrevistas permitiram-nos concluir que os docentes participantes mantêm como referência de atuação avaliativa o paradigma quantitativo de avaliação. Apontam como foco de debilidade do sistema de RVCC a subjetividade de interpretação de referenciais de competências-Chave e a indução de competências através da análise de textos reflexivos de cariz autobiográfico. Contestam a correspondência de níveis de certificação de competências ao quadro nacional de qualificações, com a respetiva equivalência de nível escolar. Advogam a restrição da validação de competências a uma progressão ou valorização profissional. Consideram que a figura do Formador de RVCC é secundarizada no seio de uma equipa técnico-pedagógica. Defendem uma maior responsabilização do Formador pelas validações efetuadas e o incremento do seu papel como transmissor de conteúdos através do reforço da formação complementar no âmbito dos processos de RVCC. Apontam a formação dos Formadores de RVCC como fator de mitigação da conflitualidade latente entre as perspetivas humanista e instrumental da avaliação.
In the present study we explore the constructive representation used by teachers who have training functions in the area of recognition, validation and skills certification (RVSC), regarding the evaluation of the teaching and learning carried out in this school certification system. We consider the representations to be the central object of this study, its development focused on the qualitative paradigm of investigation, with the help of documentary analysis and inquisition carried out through interviews as a technique for gathering data. We used a semi-structured interview with the assistance of four teachers who have professional experience as trainers within the RVSC system, with the intention to explore their representations in relation to: learning descriptive and qualitative evaluation of the Reflexive Learning Portfolio (RLP), evaluation model of the RVSC system and how it is compared to the other evaluation system and the lectures or trainers’ role as skill evaluators. The results that were obtain through the content analysis of the interviews above mentioned allowed us to conclude that the lecturers who took part in the study have the qualitative evaluation paradigm as a reference for the evaluation performance. They point out the interpretation subjectivity of referential key competencies to be a focus of weakness of the RVSC system and the skills induction though the analysis of reflexive autobiographical texts. They challenge the level attributed to the skills certification and its correspondence to the national qualification framework, with equivalent school level. They advocate the skill validity restriction of a professional progress or appreciation. They consider the role of the RVSC trainer to be secondary among the technical and pedagogical team. They defend a great responsibility of the trainer for the validations carried out and their role as transmitters though a stronger complementary training within the RVSC processes. They point out the RVSC trainers’ qualifications as the factor mitigating the latent conflict among the humanitarian and instrumental perspectives of the evaluation.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Psicologia da Educação
Palavras-chave
Avaliação , Competência , Representações , Sistema de RVCC , Formador de RVCC
Citação