Estratégias de Ageing in Place no apoio domiciliário

Data
2023-07-24
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
O serviço de Apoio Domiciliário presta cuidados no domicílio, permitindo que a pessoa idosa permaneça no seu ambiente por o maior tempo possível. Trata-se de uma resposta tipificada na lei, que, habitualmente prevê o fornecimento de refeições, tratamento de roupa, higiene pessoal e habitacional. Analisada a partir da interação com o conceito de Ageing in Place, que implica que as pessoas vivam em casa e na comunidade no decorrer do envelhecimento, em segurança, percebe-se o valioso contributo do apoio domiciliário para essa premissa, apesar de se perceber a necessidade de atualização dos serviços prestados. O conceito de Ageing in Place aplica-se a diversas respostas sociais ligadas ao envelhecimento, aludindo sempre à permanência no seu domicílio e à participação ativamente na comunidade. Esta investigação tem como objeto de estudo perspetivas de reconfiguração da resposta de apoio domiciliário atentas ao Ageing in Place. Tendo como referência Práticas de Ageing in Place no Serviço de Apoio Domiciliário, analisando os serviços prestados e as dimensões de suporte, discutindo interações com processos de envelhecimento bem-sucedido a partir do domicílio, conceitos e modelos de envelhecimento (bem-sucedido, ativo, no lugar) e a importância da relação teoria prática no Serviço Social para suportar a reconfiguração da resposta de apoio domiciliário, atenta ao Ageing in Place. Em termos de metodologia esta investigação apoiou-se na metodologia qualitativa, seguindo um paradigma sócio-crítico, foi utilizado o método de estudo de caso múltiplo. Em termos de instrumental técnico será utilizou-se a análise documental, diário de campo, observação participante e entrevistas semiestruturadas. Foi utilizada a técnica de análise de conteúdo, categorial e de discurso. Os resultados evidenciam aplicabilidade do conceito de Ageing in Place na resposta de Serviço de Apoio Domiciliário, no entanto a resposta permanece desafiada a um funcionamento integrado mais abrangente para que o conceito seja aplicado integralmente. Esta conclusão vem confirmar a necessidade de reconfiguração da resposta, criando novos serviços, adaptados aos novos perfis de envelhecimento e à premissa de permanecer em casa em condições de bem-estar qualidade de vida.
The Home Support service provides care at home, allowing older people to remain in their environment for as long as possible. It is a response typified in the law, usually providing meals, clothing treatment, personal hygiene and housing. Analysed from the interaction with the concept of Ageing in Place, which implies that people live safely at home and in the community during ageing, the valuable contribution of home support to this premise is perceived. However, the need to update the services provided is perceived. Ageing in Place applies to various social responses related to ageing, always alluding to staying at home and actively participating in the community. This research aims to study the perspectives of reconfiguring the home support service concerning Ageing in Place. Regarding the practices of Ageing in Place in the Home Support Service, analysing the services provided and their support dimensions, also discussing the interactions with successful ageing processes from home and the concepts and models of ageing (successful, active, in place) and the importance of the relationship between theory and practice in Social Work to support the reconfiguration of the home support response, attentive to Ageing in Place. This research was based on qualitative methodology, following a socio-critical paradigm. The multiple case study method was used. Documentary analysis, field diary, participant observation and semi-structured interviews were used in terms of technical instruments. The technique of content, categorical and discourse analysis was used. The results show the applicability of the Ageing in Place concept in the Home Support Service response; however, the response remains challenged to a more comprehensive integrated operation so that the concept is fully applied. This conclusion confirms the need to reconfigure the response, creating new services adapted to the new ageing profiles and the premise of staying at home in conditions of well-being and quality of life.
Descrição
Palavras-chave
Ageing in Place , Envelhecimento ativo e bem-sucedido
Citação