Cirurgia oftalmológica em animais de companhia apresentação e discussão de casos clínicos

Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Nas últimas décadas as diferentes áreas da Medicina Veterinária relacionadas com os animais de companhia têm ganho cada vez mais relevância e reconhecimento, não só pela importância crescente que estes têm vindo a adquirir, como também pelo enorme desenvolvimento das suas especialidades, nomeadamente da Cirurgia. A Cirurgia de Animais de Companhia é uma área que interliga muitas outras, dado que requer um conhecimento aprofundado de anatomia, fisiologia, anestesiologia, imagiologia, bem como de todos os cuidados que são requeridos no pré e pós-operatórios. Os avanços no mundo da cirurgia, mais concretamente na área oftalmológica, têm vindo a procurar desenvolver novas técnicas ou adaptar técnicas já existentes aos animais de companhia. Alguns dos exemplos deste avanço é a cirurgia às cataratas pela técnica de falcoemulsificação, a resolução de “Cherry Eye”, de entrópion através de Hotz-Celsus e de úlceras através de flap conjuntival. Com a realização deste estágio consegui acompanhar 4 casos relativos aos temas acima mencionados. As cataratas são um dos diagnósticos mais frequentes em oftalmologia veterinária, constituindo a principal causa de cegueira em cães. Estas são caracterizadas pela perda progressiva da transparência do cristalino (lente natural do olho). A abordagem cirúrgica é a única resolução eficaz, sendo a facoemulsificação a técnica de eleição. “Cherry Eye” é o nome comum que se dá ao prolapso da glândula lacrimal da membrana nictitante. O prolapso desta glândula é mais frequente em cães, sendo relativamente incomum no gato. Este problema ocorre espontaneamente, não havendo uma causa identificada para o seu aparecimento. Por sua vez, o entrópion é definido como um enrolamento anormal das pálpebras, para dentro do olho. Este movimento para dentro faz com que o pelo na superfície friccione contra a córnea, resultando em dor, úlceras da córnea, perfurações, ou desenvolvimento de pigmento na córnea que pode interferir com a visão. O tratamento do entrópion é efetuado pela sua correção cirúrgica. Quanto às “feridas” na córnea, estas são referidas como úlceras da córnea. As úlceras corneais profundas, podem resultar em perfuração da córnea (rutura), o que pode levar a perda de visão requerendo frequentemente uma intervenção cirúrgica de emergência. As técnicas cirúrgicas para tratamento das úlceras profundas/perfurações envolve normalmente a realização de um "enxerto" (Flap Conjuntival) para recobrimento do defeito.
In recent decades the different areas of Veterinary Medicine related to pets have gained increasing relevance and recognition, not only for the growing importance they have acquired, but also for the enormous development of their specialities, namely Surgery. Surgery of Companion Animals is an area that interconnects many others, as it requires in-depth knowledge of anatomy, physiology, anaesthesiology, imaging, as well as all the care that is required in the pre and postoperative period. The advances in the world of surgery, more specifically in the ophthalmologic area, have been trying to develop new techniques or to adapt already existing techniques to pets. Some of the examples of this advance is the surgery of cataracts by the falcoemulsification technique, the resolution of "Cherry Eye", entropion through Hotz-Celsus and ulcers through conjunctival flap. During this internship I was able to follow up 4 cases related to the above-mentioned topics. Cataracts are one of the most frequent diagnoses in veterinary ophthalmology, being the main cause of blindness in dogs. They are characterised by the progressive loss of transparency of the lens of the eye. The surgical approach is the only effective resolution, phacoemulsification being the technique of choice. "Cherry Eye" is the common name given to the prolapse of the lacrimal gland from the nictitating membrane. The prolapse of this gland is more frequent in dogs, being relatively uncommon in the cat. This problem occurs spontaneously, and there is no identified cause for its appearance. Entropion is defined as an abnormal rolling of the eyelids inwards towards the eye. This inward movement causes the hair on the surface to rub against the cornea, resulting in pain, corneal ulcers, perforations, or the development of pigment on the cornea that can interfere with vision. Entropion is treated by surgical correction. As for "sores" on the cornea, these are referred to as corneal ulcers. Deep corneal ulcers can result in corneal perforation (rupture), which can lead to loss of vision and often requires emergency surgery. Surgical techniques for the treatment of deep ulcers/perforations usually involve performing a "graft" (Conjunctival Flap) to cover the defect.
Descrição
Relatório de Estágio Final Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
Palavras-chave
Animais de Companhia , Bolsa de Morgan
Citação