Medicina de Animais Exóticos – Encefalitozoonose em Coelhos (Oryctolagus cuniculus)

Data
2009
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
O agente Encephalitozoon cuniculi é um parasita intracelular obrigatório, pertencente ao filo Microsporidia, do reino Fungi, que afecta um amplo leque de animais, incluindo seres humanos. No coelho, a infecção pode ocorrer pelas vias oral, inalatória ou, menos frequentemente, transplacentária, e o microrganismo multiplica-se principalmente no cérebro e nos rins. A infecção pode ser assintomática ou originar sinais clínicos neurológicos, renais ou oculares, ou mesmo morte súbita. Sendo um agente com potencial zoonótico, E. cuniculi tem importância em termos de saúde pública pois pode também infectar seres humanos, principalmente imunodeprimidos. Neste trabalho, que é baseado em quatro casos clínicos acompanhados durante o estágio curricular, realizou- -se um estudo comparativo entre o que foi observado e realizado na prática clínica e o que se encontra descrito na literatura científica, estando os resultados obtidos de acordo com o descrito. Assim, foi possível verificar que o diagnóstico da encefalitozoonose é, realmente, complexo e apresenta algum grau de dificuldade, já que não existem sinais clínicos que facilmente possam direccionar o médico veterinário para esta patologia, e os exames de diagnóstico podem também ser pouco esclarecedores. A observação de esporos em tecidos ou líquidos corporais é a prova de referência, mas a sua realização é pouco viável em animais vivos. Apesar de a sintomatologia ser hipoteticamente comum a outras afecções, para um diagnóstico presuntivo pode-se associar a existência de sinais clínicos compatíveis a um título positivo de anticorpos anti-E. cuniculi. Um tratamento antiparasitário eficaz com base neste procedimento contribuiu para a confirmação do diagnóstico em dois casos. Nos outros dois casos os proprietários optaram pela eutanásia. Durante a realização deste trabalho comprovou-se a importância da investigação sobre E. cuniculi e a encefalitozoonose em coelhos.
Encephalitozoon cuniculi is an obligate intracellular parasite that belongs to the phylum Microsporidia, of the kingdom Fungi, which affects a wide range of animals, including man. Rabbits may acquire the infection by ingestion or inhalation of spores or, less commonly, by transplancentary transmission and the organism multiplies most frequently in the brain and kidneys. The infection may be asymptomatic or manifest itself by neurological, renal or ocular signs, and, in some cases, by sudden death. As E. cuniculi is a parasite with zoonotic potential, that can infect especially immunocompromised individuals, it is of importance in public health. In this dissertation, based on four clinical cases observed during the internship, a comparative study was made between what was observed and carried out in the clinical practice and what is described in scientific literature, and the obtained results were in accordance. Hence, it was possible to observe that the diagnostic of encephalitozoonosis is, indeed, complex and somewhat difficult since there are no specific clinical signs that can easily direct the clinician towards this disease and the diagnostic procedures may not be enlightening. Spore observation in tissues or body fluids is the reference procedure, but this is commonly impractical in the live animal. Although the clinical signs may be common to other diseases, a presumptive diagnosis may be achieved combining the clinical signs with a positive anti-E. cuniculi titre. An effective antiparasitic treatment based on this procedure was of importance for diagnostic confirmation in two cases. In the other two cases, owners decided to euthanize the animals. It has been possible to confirm the importance of the scientific work concerning E. cuniculi and encephalitozoonosis in rabbits.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Medicina Veterinária
Palavras-chave
Citação