Suporte social e personalidade no desenvolvimento do bem-estar psicológico e objetivos de vida em jovens de famílias tradicionais e em institucionalização

Data
2015-05-21
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
O suporte social e as características da personalidade têm vindo a ser evidenciadas na literatura como importantes fatores na promoção do bem-estar psicológico de jovens adolescentes. Vivências emocionais adversas, nomeadamente transições e perdas significativas podem fragilizar os jovens envolvidos nesse processo, condicionando o seu funcionamento emocional. A presente investigação tem como objetivo analisar em que medida o suporte social e a personalidade exercem um efeito preditor no desenvolvimento do bem-estar psicológico, testando-se ainda o efeito moderador das diferentes configurações familiares na associação anterior. A amostra foi constituída por 350 jovens adolescentes portugueses de ambos os géneros, com idades compreendidas entre 13 e os 18 anos, provenientes de famílias tradicionais e em regime de institucionalização. Para recolha de dados recorreu-se ao Social Support Appraisals (SSA), Inventário de Personalidade dos Cinco Fatores (NEO-FFI-20) e à Escala de Medida de Manifestação de Bem-Estar Psicológico (EMMBEP). Os resultados sugeriram existe uma predição do bem-estar psicológico através das dimensões do suporte social e da personalidade. Verificou-se o papel moderador da configuração familiar nas associações anteriores, sugerindo os resultados apenas a existência de uma interação significativa entre a variável da personalidade neuroticismo e a configuração familiar no que concerne à variável do bem-estar psicológico felicidade. Assim, foi notório que os jovens com baixos níveis de neuroticismo assumem níveis de felicidade maiores, porém, quando reportados altos níveis de neuroticismo, os jovens institucionalizados reportaram níveis superiores de felicidade comparativamente aos jovens provenientes de famílias tradicionais. Em suma, os jovens que atravessam um processo de institucionalização parecem estar mais vulneráveis no que concerne ao seu suporte social, personalidade e bem-estar psicológico. No entanto, torna-se pertinente ressalvar o papel da qualidade das ligações afetivas com as figuras da própria instituição, as quais parecem constituir um fator protetor para um desenvolvimento mais resiliente dos jovens.
The social support and personality characteristics have been highlighted in the literature as important factors in promoting psychological well-being of young adolescents. Adverse emotional experiences, including significant transitions and losses can weaken young people involved in this process, influencing their emotional functioning. This research aims to analyze the extent to which social support and personality play a predictor effect on the development of psychological well-being, testing even the moderating effect of the different family configurations in the previous association. The sample consisted in 350 young portuguese adolescents of both genders, aged between 13 and 18 years, from traditional families and institutions. For data collection it was used the Social Support Appraisals (SSA), Inventário de Personalidade dos Cinco Fatores (NEO-FFI-20), Escala de Medida de Manifestação de Bem-Estar Psicológico (EMMBEP). The results suggested there is a prediction of psychological well-being through the dimensions of social support and personality. We verified the existence of a significant interaction between the variable of neuroticism personality and family configuration with respect to the variable of psychological well-being happiness. Thus, it was clear that young people with low levels of neuroticism assume greater levels of happiness, but when reported high levels of neuroticism, institutionalized youth reported higher levels of happiness compared to young people from traditional families. In short, young people going through a process of institutionalization seem to be more vulnerable with regard to their social support, personality and psychological well-being. However, it is pertinent to caveat the role of quality of affective bonds with the figures of the institution itself, which seems to be a protective factor for a more resilient youth development.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica
Palavras-chave
Institucionalização , Personalidade , Bem-estar psicológico , Suporte social
Citação