Avaliação da eficácia de fungicidas na luta contra o míldio da videira (Plasmopara viticola) (Berk e Curt) Berl et Toni

Data
2015
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
Projetos de investigação
Unidades organizacionais
Fascículo
Resumo
Neste trabalho analisou-se, em condições de campo, a eficácia de 6 fungicidas no desenvolvimento do míldio da videira (Plasmopara viticola). O ensaio foi realizado na casta Touriga Nacional, na Região Demarcada do Douro, com precipitação artificial constante, colocando o ensaio com pressão máxima de doença. Realizaram-se 7 tratamentos com os fungicidas em estudo. O ensaio consistiu em onze modalidades (M1 a M11) distribuídas em blocos casualizados, sendo que M1 correspondeu à testemunha (sem qualquer tratamento anti-míldio), na M2 aplicou-se Valis F (48%folpete e 6% valifenalato), na M3 aplicou-se Ridomil Gold (40%folpete e 5% de metalaxil-M), na M4 aplicou-se Profiler (4,4% de fluopicolida e 66,6% de fosetil-Al), na M5 aplicou-se Vidério (ciazofamida e folpete), na M6 aplicou-se Trecatol (8%benalaxil e 65% de mancozebe), na M7 aplicou-se Forum F (11,3% dimetomorfe e 60% folpete), na M8 aplicou-se Valis F (48%folpete e 6% valifenalato) com concentração dependente do volume vegetativo, na M9 aplicou-se Valis F (48%folpete e 6% valifenalato) mas com concentração variável, na M10 aplicou-se Vidério (ciazofamida e folpete) com concentração dependente do volume vegetativo, e por último na M11 aplicou-se Valis F (48%folpete e 6% valifenalato) com concentração variável. A eficácia destes produtos foi determinada em 3 avaliações, em estados fenológicos distintos, através da incidência e severidade, nos cachos e folhas. Na última avaliação, junto á vindima, a modalidade M5, (Vidério), foi onde ocorreu menor severidade nos cachos comparativamente à modalidade M8 (Valis F) onde se verificou a maior severidade nos cachos. Na testemunha a incidência foi de 100% e com uma severidade de 80,6%.
It has been analyzed, on field conditions, the efficiency of 6 fungicides on the development of the grape vine downy mildew (Plasmopora viticola). This experiment was conducted on a vineyard located on Região Demarcada do Douro with variety Touriga Nacional. This field was submitted to a daily constant artificial precipitation, inducing high disease pressure on the vines. The trial had eleven modalities (M1 to M11) distributed in casual blocks, the M1 corresponded to the untreated plot (with no anti-mildew fungicides), M2 was sprayed with Valis F (48% folpet and 6% valifenalate),M3 was sprayed with Ridomil Gold (40% folpet and 5% of metalaxil- M), M4 was sprayed with Profiler(4,4% of fluopicolide and 66,6% of fosetil-Al), M5 was sprayed with Vidério (ciazofamide an folpet), M6 was sprayed with Trecatol (8% benalaxil and 65% mancozeb), M7 was sprayed with Forum F (11,3% dimethomorph and 60% folpet), Valis F (48% folpet and 6% valifenalate) with a variable concentration, M9 was sprayed with Valis F (48% folpet and 6% valifenalate) but with a different concentration, in M10 was sprayed with Vidério (ciazofamide and folpet) with variable concentration and M11 was sprayed with Valis F (11,3% dimethomorphe 60% folpet) with a variable concentration. The efficiency of these products was evaluated in three distinct phenological stages, by the determinations of the incidence and severity on bunches and leaves. In the last evaluation, close to the harvest, the M5 (Vidério), showed to be the more effective, with less severity in the bunch comparatively with the others. On the opposite M8 (Valis F) showed the biggest severity on the bunches. On the untreated block the incidence was 100% and the severity was 80.6%.
Descrição
Dissertação de Mestrado em Engenharia Agronómica
Palavras-chave
Fungicida , Folpete , Valifenalato , Metalaxil , Mancozebe , Fluopocolida , Benalaxil , Fosetil-Al
Citação