Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10348/1549
Título: Aplicação de dois protocolos distintos na sicronização do estro e da ovulação em cabras de raça Serrana
Outros títulos: Evaluation of two hormonal protocols for synchronization of oestrus and ovulation in Serrana goats
Autor: Simões, João
Azevedo, Jorge Manuel Teixeira de
Valentim, Ramiro
Data: 2007
Editora: Sociedade Portuguesa de Reprodução Animal
Resumo: O objectivo deste trabalho foi a determinação do momento do estro e da ovulação em cabras, após a aplicação de dois protocolos de sincronização éstrica. Foram utilizadas, durante Maio e Junho, doze cabras nulíparas da raça Serrana, ecótipo Transmontano, com idade inferior a 32 meses. Foi aplicada, a cada cabra, uma esponja vaginal impregnada com 45 mg de acetato de fluorgestona, durante 12 dias. No momento da remoção esponja (RE) foi administrado (IM) 50 microgramas de cloprostenol. Simultaneamente à aplicação da prostaglandina, foram administradas (IM) 500 UI de equine Chorionic Gonadotropin (eCG) ao grupo 1 (G1; n=6) e 500 UI de human Chorionic Gonadotropin (hCG) ao grupo 2 (G2; n=6). Foi usado um bode com arnês marcador para a detecção do estro. Para determinação do pico pré-ovulatório de LH foi colhido sangue cada 4 horas, durante as 1as 24 h após o início do estro. O momento da ovulação foi determinado por ecografia, cada 4 h, entre as 20 e 44 h após o início do estro. O n.º de corpos lúteos (CL) foi contado 7 a l0 dias após a ovulação. A actividade ovulatória foi confirmada por doseamento da P4 plasmática durante todo o ensaio. Em duas cabras do G2 não foi detectado o pico de LH, nem o momento da ovulação. O intervalo RE - estro foi de 34,7 ± 0,9 h (n=6) e de 39,6 ± 4,8 h (n=4) (P>0,05) para o G1 e G2, respectivamente. Foi observada uma tendência para um menor intervalo RE - pico de LH no G1 (38,7 ± 0,9 h) que no G2 (44,6 ± 3,2 h) (P=0,07). A ovulação ocorreu mais cedo, após a RE, no G1 (58,7 ± 0,9 h) do que no G2 (65,6 ± 3,4 h) (P≤0,05). No entanto, não foram observadas diferenças do intervalo pico de LH - ovulação entre o G1 (20,0 ± 1,4 h) e o G2 (21,0 ± 1,0 h) (P>0,05). O n.º médio de CL foi de 3,5 ± 0,2 no G1 e de 2,5 ± 0,3 no G2 (P≤0,05). Os resultados sugerem que a eCG estimula a ovulação mais cedo do que a hCG após a remoção das esponjas. Contudo, o intervalo pico de LH - ovulação manteve-se constante em ambos os grupos
Revisão por Pares: yes
URI: http://hdl.handle.net/10348/1549
Tipo de Documento: Outro
Aparece nas colecções:OLD - DZOO - Resumo de Comunicação em Conferência Nacional

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
SPRA07.pdf1,26 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.