Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/2129
Title: Relação entre a Prática de Actividade Física e a Qualidade de Vida na Terceira Idade
Authors: Beleza, Anabela Moura
Advisor: Raposo, José Jacinto Branco Vasconcelos
Keywords: Actividade Física
Qualidade de Vida
Idosos
Issue Date: 2010
Abstract: O principal objectivo do presente estudo consistiu em analisar a relação existente entre a prática de actividade física e a qualidade de vida na terceira idade. Para além desta relação, esta pesquisa teve também como propósito analisar a qualidade de vida geral e os seus domínios em função de variáveis como o sexo, o estado civil, o local de residência, o contacto com familiares, o estado de saúde física, a prática de actividade física actual e durante a vida, bem como, a sua regularidade. Para tal foi aplicado o instrumento de mensuração da qualidade de vida, bem como, um questionário complementar com questões sócio demográficas. A amostra foi constituída por 160 elementos (124 mulheres e 36 homens), com idades compreendidas entre os 65 e os 100 anos, que viviam na região norte e centro de Portugal. A partir das análises comparativas efectuadas emergiram os seguintes resultados: (i) os homens apresentaram valores mais elevados que as mulheres nas diferentes dimensões da qualidade de vida, sendo estas diferenças significativas no que respeita à qualidade de vida geral e aos domínios físico, psicológico, relações sociais e ambiente; (ii) os sujeitos casados apresentaram médias mais elevadas em todas as dimensões da qualidade de vida, sendo estas diferenças significativas no domínio físico, entre o grupo dos casados e viúvos, e no domínio das relações sociais, sem diferenças significativas entre grupos; (iii) os participantes que vivem em casa própria apresentaram valores médios mais elevados que os outros grupos, sendo estas diferenças estatisticamente significativas nos domínios qualidade de vida geral, domínio psicológico e ambiente, entre o grupo que vive em lares de idosos e o que vive em casa própria; (iv) os idosos que mantém contacto regular com a família apresentaram valores médios superiores, verificando-se um efeito geral significativo, bem como, um efeito significativo específico nos domínios psicológico, relações sociais e ambiente da qualidade de vida; (v) os participantes saudáveis apresentaram médias superiores aos doentes, verificando-se um efeito geral significativo do estado de saúde física no conjunto das variáveis dependentes, bem como, um efeito significativo específico ao nível da qualidade de vida geral e dos domínios físico, psicológico, relações sociais e ambiente; (vi) os praticantes de actividade física na actualidade reportaram índices de qualidade de vida melhores e significativos, seja no conjunto das variáveis dependentes, seja ao nível específico da qualidade de vida geral, do domínio físico, do psicológico e do ambiente; (vii) o grupo mais activo era o que apresentava índices de qualidade de vida mais elevados, sendo o seu efeito significativo ao nível geral e específico, nos domínios da qualidade de vida geral, domínio físico, domínio psicológico e ambiente; (viii) os praticantes de actividade física (durante a vida) reportaram maiores índices de qualidade de vida, sendo estas diferenças significativas no domínio físico; e, (ix) ao nível da regularidade da prática de actividade física (durante a vida) não se verificaram diferenças significativas entre os grupos nas variáveis analisadas. Assim, salientou-se a importância de um envelhecimento activo, incluindo a prática de actividade física, como forma de maximizar a qualidade de vida dos mais velhos.
The main objective of this study was to examine the relationship between physical activity and quality of life in old age. In addition to this relationship, this study also had as purpose to analyze the general quality of life and its issues as a function of variables such as sex, marital status, place of residence, contact with family, physical health status, the current physical activity and throughout life, as well as, its regularity. For this instrument was applied to measure the quality of life and an additional questionnaire with socio-demographic. A sample consisted of 160 elements (124 women and 36 men), aged between 65 and 100 years, living in northern and central Portugal. From the comparative tests revealed the following results: (i) males presented higher values than women in the different dimensions of quality of life, and these differences are significant with regard to the overall quality of life and to the physical, psychological, social and environment; (ii) the married subjects presented higher averages in all dimensions of quality of life, and these differences in the physical domain, between the group of married and widowed, and social relations domain, no significant differences between groups; (iii) participants who live in their own home presented higher average values than the other groups, these differences were statistically significant in the overall quality of life domains, psychological domain and environment between the group who live in nursing homes and those living in their own home; (iv) the elderly who maintains regular contact with their families presented higher average values and there is a significant overall effect and, in particular a significant effect on psychological health, social relationships and environmental quality of life; (v) healthy participants presented higher mean for patients and there is a significant overall effect of physical health status in all the dependent variables, as well as a significant effect specific to the level of overall quality of life, physical domain, psychological, social and environment; (vi) the practitioners of physical activity in current reported rates of quality of life better and meaningful, is the set of dependent variables, is the specific level of quality of life overall, the physical domain, the psychological and environment; (vii) the most active group was what presented indices of quality of life higher, and its significant effect on the general level and specifically in the areas of overall quality of life, physical, psychological domain and environment; (viii) practitioners physical activity (during life) reported higher levels of quality of life, these differences were significant in the physical domain; and (ix) the level of regular physical activity during life) there were no significant differences between groups in variables. Thus, stressed the importance of active aging, including physical activity, so as to maximize the quality of life of older people.
Description: Dissertação de Mestrado em Psicologia – Especialização em Psicologia do Exercício e Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10348/2129
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:OLD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MsC_ambeleza.pdf
  Restricted Access
486,63 kBAdobe PDFView/Open Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.