Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/2134
Title: Seroprevalência da diarreia viral bovina (bvd) em explorações de bovinos de carne na região do Alentejo
Authors: Canário, Rodrigo Miguel Dias
Advisor: Mira, José Costa
Simões, João
Issue Date: 2009
Abstract: O vírus da Diarreia Viral Bovina (BVDV) tem distribuição mundial e é responsável por perdas económicas, produtivas e reprodutivas, na indústria pecuária bovina. É um RNA vírus, da família Flaviridae e género Pestivirus. Tem dois genótipos, o BVDV-1 e o BVDV-2, divididos em vários subgrupos, e apresenta dois biótipos, o citopatogénico e o não-citopatogénico. Foi, inicialmente, na década de 40, associado a distúrbios gastroentéricos, mas actualmente está mais relacionado com processos reprodutivos. A infecção pelo BVDV tem sido associada a uma ampla variedade de manifestações, desde infecções subclínicas até formas mais graves com destaque para a Doença das Mucosas, com mortalidade elevada. A infecção de fêmeas gestantes seronegativas pode provocar múltiplos defeitos congénitos nos fetos ou o nascimento de vitelos persistentemente infectados (PI). O BVDV está relacionado com a Síndroma Respiratória Bovina como agente patogénico primário ou agente imunossupressor. Contudo, ainda é desconhecido o impacto provocado pelo BVDV em muitas regiões e explorações de Portugal. O objectivo do presente trabalho foi determinar a seroprevalência do BVDV em 20 explorações de bovinos de carne em regime de exploração extensiva, sem programa vacinal contra a doença, distribuídas pela região do Alentejo, através da pesquisa de anticorpos anti-BVDV. O estudo foi efectuado através da recolha de amostras sanguíneas numa percentagem dos bovinos com mais de 1 ano de idade presentes nas 20 vacadas, calculada através da fórmula publicada por Toma et al. (2004) e partindo do pressuposto de haver infecção de 50% dos animais em cada exploração, com posterior exame serológico pelo método ELISA de competição. Foram detectadas 39 amostras positivas num universo de 111 animais analisados, correspondendo a uma seroprevalência de 35,1%. A seropositividade estava presente em 12 das 20 explorações analisadas (65%). Foi observado um efeito da Exploração (p<0,001) com uma amplitude de seroprevalência entre 0 e 100%. Metade das explorações seropositivas possuía frequência de anticorpos anti-BVDV superior a 75%, às quais se atribui a existência de pelo menos um animal PI e consequente infecção activa da vacada. O reforço das medidas de biossegurança e instauração de programas específicos de prevenção e controlo da doença devem ser considerados em todas as explorações analisadas. No entanto, considerando que as actuais dinâmicas epidemiológicas da região não sofram alterações significativas, os resultados sugerem que o recurso à vacinação apenas seja necessário nas explorações seropositivas, com eliminação dos animais PI. São necessários mais estudos alargados à região em causa, de forma a elaborar um mapa epidemiológico e estabelecer o real impacto da doença na economia regional e nacional.
Bovine Viral Diarrhea virus (BVDV) is widespread all over the world and it’s responsible for economic, productive and reproductive, losses in the cattle production industry. It is a RNA virus, of the family Flaviridae and genus Pestivirus. Two genotypes, BVDV-1 and BVDV-2, are divided in several subgroups with cytopathic and non-cytopathic biotypes. Initially, in 1940s, the BVDV was associated with gastroentheric disorders, but actually it’s more related with reproductive processes. The infection has been associated with several manifestations, from subclinical infections to severe forms, with emphasis for the high mortality due to Mucosal Disease. The infection of pregnant and seronegative cows could result in multiple congenital defects in fetuses or the birth of persistent infected (PI) calves. The BVDV is related with Bovine Respiratory Syndrome as primary pathogenic agent or like an immunossupressor agent. The BVDV impact in several regions and herds of Portugal remain unknown. The aim of the present work was to determine the seroprevalence of BVDV, with determination of levels of antibodies, in 20 beef herds in extensive grazing without vaccinal program, distributed in the Alentejo region. The study was made through the collect of blood samples from cows aged more than one year present in all exploitations, based in the formula published by Toma et al. (2004) and accepting an infection of 50% on each herd, making posterior serological examination by the competitive ELISA method. It was detected 39 positive samples in an universe of 111 cows, corresponding to a global seroprevalence of 35.1%. Seropositivity was present at 12 of the 20 herds analyzed (65%). A Herd effect (p<0,001) was observed with a seroprevalence ranging 0 to 100%. Half of affected herds had anti-BVDV antibodies frequency greater than 75%, which attribute the existence of, at least, one PI animal and the consequent active infection in the herd. Biosecurity measures strengthening and prevention and control specific programmes efforts should be considered in all analyzed herds. However, considering the non-occurrence of significant regional epidemiologic dynamics changes, the results suggest that the vaccination is only necessary in seropositive herds, with the removal of PI animals. There are necessary more studies in this region, in order to prepare an epidemiological map and establish the real impact of this disease in regional and national economy.
Description: Dissertação de Mestrado em Madicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10348/2134
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:OLD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
msc_rmdcanario.pdf
  Restricted Access
1,69 MBAdobe PDFView/Open Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.