Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/2176
Title: Vigorexia e níveis de dependência do exercício em frequentadores de academia e fisiculturistas
Authors: Soler, Patricia Tatiana
Advisor: Novaes, Jefferson da Silva
Keywords: vigorexia
dependência do exercício
transtorno dismórfico corporal
frequentadores de academias
fisiculturistas
Issue Date: 2010
Abstract: O objectivo desse estudo foi relacionar a frequência de vigorexia e dos níveis de dependência do exercício em população de frequentadores de academias e fisiculturistas. A amostra probabilística foi composta de 151 frequentadores de academia (27,66, ±6,54 anos de idade; 81,80, ±17,24 Kg de massa corporal; 1,74, ±0,07 m de estatura; 27,56, ±5,03 de IMC) e a amostra não probabilística foi composta de 25 fisiculturistas (30,80, ±5,54 anos de idade; 82,87, ±13,11 Kg de massa corporal; 1,77, ±0,07 m de estatura; 26,72, ±4,24 de IMC). Os participantes responderam dois questionários de pesquisa, a “Escala de dependência do exercício” e o “Inventário de Dismorfia Muscular”. Os dados foram analisados segundo o Teste Shapiro Wilk para verificar a normalidade para dados antropométricos e características referentes ao exercício físico e Mann Whitney U Test como teste não paramétrico para verificar as diferenças entre fisiculturistas e frequentadores de academias nas mesmas modalidades. O teste Mann-Whitney U Test foi utilizado para analisar a estatística descritiva inferencial da Escala de Dependência do Exercício e também do Inventário de Dismorfia Muscular em fisiculturistas e frequentadores de academias. E para correlacionar as subescalas de dependência do exercício e as subescalas do inventário de dismorfia muscular em fisiculturistas e frequentadores de academias, foi utilizada a Correlação de Spearman. Os resultados foram que não existem diferenças significativas quanto aos níveis de vigorexia e de dependência do exercício em frequentadores de academias e fisiculturistas. Existe uma grande correlação entre vigorexia e dependência do exercício para quase todos os sintomas analisados, de modo que os frequentadores apresentam uma correlação maior em frequência e os fisiculturistas uma correlação maior em intensidade. Concluiu-se que em ambas as amostras, os níveis de vigorexia e de dependência do exercício são proporcionais, sendo essa correlação maior em fisiculturistas.
This study aims at relating the frequency of bigorexy and the levels of dependence to exercising in gym goers and bodybuilders. The probability sampling contained 151 gym goers (27.66, ±6.54 years old; 81.80, ±17.24kg of body mass; 1.74, ±0,07m height; 27.56, ±5,03 BMI classification) and the nonprobability sample contained 25 bodybuilders (30.80, ±5,54 years old; 82.87, ±13.11 Kg of body mass; 1.77, ±0.07m height; 26.72, ±4,24 BMI classification). The participants answered two questionnaires: “Exercise Dependence Scale” and “Muscle Dysmorphic Disorder Inventory”. The data was analyzed according to the Shapiro Wilk Test in order to verify the anthropometric data and the characteristics related to physical exercise and the Mann Whitney U Test as a non-parametric test in order to verify the differences between bodybuilders and gym goers in the same modality. The Mann-Whitney U Test was used to analyze the descriptive inferential statistics of the Exercise Dependence Scale and the Muscle Dysmorphic Disorder Inventory in bodybuilders and gym goers. In order to correlate the exercise dependence sub-scales and the muscle dysmorphic in bodybuilders and gym goers inventory sub-scales, the Spearman Correlation was used. The results showed that there are no significant differences in relation to the bigorexy levels and the dependence to exercises between gym goers and bodybuilders. There is a correlation between bigorexy and the dependency to exercises for almost all the analyzed symptoms, meaning that the gym goers show a greater correlation in frequency and the bodybuilders a greater correlation in intensity. It is possible to conclude that in both samples, the level of bigorexy and dependence to exercise are proportional, although this correlation is greater with bodybuilders.
Description: Dissertação de Mestrado em Ciências do Desporto
URI: http://hdl.handle.net/10348/2176
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:OLD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
msc_ptsoler.pdf
  Restricted Access
758,57 kBAdobe PDFView/Open Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.