Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/2346
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCorreia, Teresa Montenegro-
dc.contributor.authorValentim, Ramiro-
dc.contributor.authorTeixeira, A.-
dc.contributor.authorAzevedo, Jorge Manuel Teixeira de-
dc.contributor.authorAmorim, Victor-
dc.date.accessioned2013-04-01T15:57:18Z-
dc.date.available2013-04-01T15:57:18Z-
dc.date.issued1997-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10348/2346-
dc.description.abstractEste trabalho foi desenvolvido com o intuito de estudar a duração do período de anestro pós-parto de ovelhas da raça Churra Galega Bragançana, submetidas a dois regimes alimentares pós-parto distintos. Neste sentido, na cidade de Bragança (latitude 41° 49' N, longitude 6° 40' W e al-titude 720 metros), mais precisamente na Quinta de Santa Apolónia, pertencente à Escola Superior Agrária de Bragança, um grupo de trinta e quatro ovelhas da raça Churra Galega Bragançana foi dividido aleatoriamente em dois lotes distintos - A e B. Após o parto, as ovelhas do lote A foram alimentadas ad libitum com fenos de prados naturais e uma média de 400 gr de alimento concentrado comercial. Por seu lado, as ovelhas do lote B foram alimentadas ad libitum apenas com fenos de prados naturais. O intervalo médio de dias observado entre o parto e a primeira elevação da concentração plasmática de progesterona foi de 30,9±13,8. De entre os parâmetros avaliados, apenas a condição corporal observada no momento do parto afectou significativamente a duração deste intervalo. Nas ovelhas que apresentaram cio, as primeiras manifestações produziram-se, em média, 47,4±15,2 dias após o parto. Somente uma ovelha (2,9%) manifestou cio alguns dias antes da primeira elevação da concentração plasmática de progesterona. Por outro lado, até ao terceiro aumento da concentração plasmática de progesterona, treze ovelhas (38,2%) nunca manifestaram cio. Dos vários parâmetros analisados, somente o número de cordeiros amamentados modificou significativamente o momento em que surgiram as primeiras manifestações pós-parto de cio.por
dc.language.isoengpor
dc.publisherEscola Superior Agrária de Bragança, Associação Portuguesa de Engenheiros Zootécnicospor
dc.relation.ispartofCECAV - Centro de Ciência Animal e Veterináriapor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectAnestro pós-partopor
dc.subjectChurra Galega Bragançanapor
dc.titleDeterminação da duração do anestro pós-parto em ovelhas da raça Churra Galega Bragançana sujeitas a diferentes regimes alimentares pós-partopor
dc.typeconferenceObjectpor
degois.publication.firstPage62por
degois.publication.locationBragançapor
degois.publication.titleVII Congresso de Zootecniapor
Appears in Collections:OLD - DZOO - Resumo de Comunicação em Conferência Nacional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VII CZ Anestro pós-parto CGB (1997).pdf459,41 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.