Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/2552
Title: Efeitos das restrições de alimento ou de água sobre as performances zootécnicas e comportamento de coelhos em crescimento
Authors: Torres, Sílvia Isabel Ponte
Advisor: Pinheiro, Victor Manuel de C.
Silva, Severiano Rocha e
Keywords: Coelhos
Comportamento
Performances
Restrição alimentar ou hídrica
Issue Date: 2010
Abstract: O objectivo deste trabalho foi estudar as performances produtivas e o comportamento de coelhos em engorda, sujeitos a uma restrição alimentar ou de água. Foram utilizados 360 animais híbridos (NZxC) de ambos os sexos, divididos em duas series de quatro grupos cada uma (45 animais em cada grupo). Numa primeira série, procedeu-se a uma restrição alimentar com um tratamento controlo com alimentação ad libitum e três níveis diferentes: 5h/dia de acesso ao alimento; 10h/dia de acesso ao alimento e acesso ao alimento em dias alternados, sendo o acesso á água ad libitum, para todos os tratamentos. Na segunda série foi efectuada uma restrição hídrica, com os mesmos tempos de acesso á água e acesso ad libitum ao alimento. Nos dois ensaios o alimento ou a água foram disponibilizados às 9:30 h. As restrições tiveram duração de quatro semanas, sendo permitido o acesso ad libitum dos animais ao alimento e água na última semana. Foram efectuadas semanalmente pesagens individuais dos animais e controlado o consumo de alimento para determinação das performances produtivas. No final da primeira semana e no final da terceira e quarta semanas, de forma a avaliar o comportamento dos animais, foram realizadas filmagens a diferentes horas do dia (9:30h, 12:00h e 19:30h). O acesso ao alimento 5h por dia e a alimentação em dias alternados resultaram, respectivamente, em decréscimos de 8% e 11% no PV final, 16% e 20% no GMD total e 19% e 27% na IMD total, embora a taxa de conversão alimentar total tenha sido melhorada entre 6% e 16%, em relação ao grupo controlo. Para o grupo de animais em que foi permitido o acesso ao alimento 10h/dia, apenas foram encontradas diferenças significativas na EA que sofreu uma melhoria de 16% relativamente ao grupo controlo. Não foi encontrado, no presente ensaio, qualquer efeito significativo das diferentes restrições no estado sanitário dos animais. Na avaliação do etograma, verificou-se que estas restrições resultaram numa diminuição da ocorrência dos comportamentos normais e num aumento de comportamentos anormais durante os dois períodos de observação. Na restrição hídrica apenas se verificou que o GMD final resultou em aumentos percentuais de 11% e 12% para os grupos A24 e A10, respectivamente, quando comparados com o grupo controlo. A eficiência alimentar total também foi significativamente melhorada pela restrição hídrica apenas no grupo A24, sendo 18% melhor relativamente ao grupo controlo. A taxa de mortalidade foi de 20%, no entanto não foi encontrado nenhum efeito do tratamento no risco sanitário dos animais. Nos dois períodos analisados (S1 e S3+S4), a ocorrência de comportamentos normais diminuiu significativamente, e os comportamentos anormais ocorreram significativamente mais vezes mais nos grupos submetidos a restrição hídrica, quando comparados com o grupo com acesso ad libitum á água. A sujeição dos animais a restrições alimentares severas (5 h dia ou em dias alternados) teve um efeito negativo no crescimento dos coelhos, não sendo recomendadas na prática. O acesso dos coelhos ao alimento durante 10h por dia pareceu ser benéfico pois não prejudicou o crescimento e melhorou a eficiência alimentar. Com as restrições hídricas efectuadas os resultados não foram tão evidentes, sendo bastante similares entre os diferentes tratamentos na maioria dos aspectos de crescimento estudados. O comportamento dos animais foi significativamente afectado pelas restrições em ambas as séries.
The aim of this work, was to study the productive performance and behavior of fattening rabbits, subject to a food or water restriction. It was used 360 animals, hybrids (NZxC) of both sexes, divided into two trial, each of four groups (45 animals in each group). In the first trial, we proceeded to a food restriction with a control treatment and fed ad libitum with three different levels: 5h/day access to food; 10h/day access to food and access to food skip-a-day, with access to water ad libitum for all treatments. In the second trial it was made a water restriction, with the same times of access to water and ad libitum access to food. In both trials, the food or water were available at 9:30 pm. The restrictions lasted for four weeks and food and water in last week were allowed access ad libitum to the animals. Animal weighing were made weekly and individual animal feed intake was monitored to determine the productive performances. At the end of the first week and at the end of the third and fourth weeks the behavior of animals were evaluated by filming at 9:30, 12:00 and 19:30. Access to food 5 hours per day and on skip-a-day resulted, respectively, in a decrease in final body weight of 8% and 11%, 16% and 20% in ADG and total 19% and 27% in total IMD, although the rate of total feed conversion was improved by 6% and 16%, compared to the control group. For the group of animals which were allowed access to food 10h a day, only significant differences were found in EA which show an improvement of 16% compared with the control group. We not found significant effect of different restrictions on animals' health,. In assessing the ethogram, it was found that these restrictions resulted in a decrease in the occurrence of normal behaviors and an increase of abnormal behavior. For the water restriction it was noted that the final ADG resulted in percentage increases of 11% and 12% for A24 and A10 groups, respectively, when compared with the control group. The total feed efficiency was also significantly enhanced by water restriction only in the A24 group, 18% better for the control group. The mortality rate was 20%, but it was not found effect of treatment on animal health. In both periods (week 1 and week 3 + week 4), occurrence of normal behaviors decreased significantly, and the abnormal behaviors occurred significantly more times in the groups submitted to water restriction when compared with the group with ad libitum access to water. Assign animals to a severe food restriction (5h/day or on alternate days) had a negative effect on growth of rabbits, and are not recommended in rabbitery. Access to food for the rabbits 10h per day seemed to be beneficial because it was not detrimental effect on growth and feed efficiency was improved. With water restrictions, the results were not so evident; it is quite similar for different treatments in most aspects of growth. The animals' behavior was significantly affected by the restrictions in both trials.
Description: Dissertação de Mestrado em Engenharia Zootécnica
URI: http://hdl.handle.net/10348/2552
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:OLD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
msc_siptorres.pdf874,79 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.