Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/3004
Title: Comportamento das marrãs durante a quarentena
Authors: Fragateiro, Daniela Pinto
Advisor: Brito, Francisco Vieira e
Silva, Severiano
Keywords: Bem estar animal
Quarentena
Comportamento animal
Suíno (marrãs)
Issue Date: 6-Mar-2014
Abstract: Actualmente há uma forte preocupação para avaliar o bem-estar dos suínos em ambiente de produção. Nos últimos anos essa preocupação tem levado à publicação de numerosos trabalhos sobre aspectos relacionados com as porcas em produção. Todavia, há pouca informação sobre a avaliação do comportamento de marrãs durante a quarentena. Neste sentido o presente trabalho tem como principal objectivo a avaliação do comportamento das marrãs durante o período de quarentena. Com base num grupo de 49 marrãs importadas de França foram constituídos 5 grupos que foram alvo do trabalho experimental. Os grupos em estudo eram compostos por 4 (grupos I, II e III) ou 5 porcas (grupos IV e V) com a mesma área disponível por marrã (1,55 m2). Para a análise dos comportamentos foi seguido um etograma em que se estudaram os comportamentos de descanso, em pé, movimento, exploratório, mastigar, social, agonístico, beber/eliminar e comer. As observações foram feitas com auxílio de uma câmara de vídeo (Sony® Super SteadyShot, modelo HDR-SR11 E), e os comportamentos analisados em computador. Para a análise dos comportamentos foi seguida a metodologia de observação designada de Scan Sampling. Com esta metodologia foram registados os comportamentos de todos os animais de cada grupo foram considerados os períodos “antes da refeição das 8 horas” (8ANT), “durante a refeição” (8DUR) e “depois da refeição” (8DEP). De forma idêntica foram obtidos registos “antes da segunda refeição das 16 horas” (16ANT), “durante” (16DUR) e “depois” (16DEP). A duração para cada um destes períodos foi padronizada para 300 segundos. O trabalho experimental decorreu durante 41 dias e foi dividido em três tempos (T1, T2 e T3). Em que o T1 corresponde a 6 dias na primeira semana após a chegada das marrãs, T2 corresponde a 5 dias entre o 11º dia e o 21º dia e T3 corresponde a 5 dias entre o 25º e o 41º dia. A análise dos comportamentos foi realizada por um factorial, sendo estudados os efeitos tempo e período. Os grupos foram utilizados como repetições. A comparação de médias foi realizada pelo teste de Tukey HSD. Como era de esperar há um efeito altamente significativo (P<0,0001) do período para todos os comportamentos excepto para o “comportamento de movimento” (P=0,2225). Já para o efeito tempo apenas o “comportamento descanso” (P=0,0004), “comportamento mastigar” (P=0,0138) e “comportamento beber/eliminar” (P=0,0011) mostraram ser significativos. Estes resultados mostram de uma forma generalizada uma marcada alteração do comportamento durante a refeição, quer na manhã quer à tarde. Relativamente ao “comportamento agonístico” este ocorre apenas durante as refeições (P<0,05) e não existe, ao contrário do que seria de esperar, um efeito do tempo embora se observe uma tendência para a sua redução (P=0,1061). De uma forma geral ao longo da quarentena não foram observados comportamentos que sejam indicadores de problemas com o bem-estar das marrãs mesmo nas situações em que são geralmente referenciados problemas, como é o caso da formação de novos grupos ou de interacções agressivas durante as refeições. Este resultado certamente fundamenta-se no facto de os animais terem origem muito próxima.
Currently there is increase concern for the pig welfare assessment at the production environment. In recent years this concern has led to the publication of numerous reports related with producing sows. However, little information is available about gilts during quarantine period. In this sense this work has as main objective the assessment of the behavior of gilts during the quarantine period. From 49 gilts imported from France 5 groups were made for experimental work. The groups were composed of 4 (groups I, II and III) and 5 gilts (groups IV and V). All animals have the same area available (1.55 m2). For the behavior analysis it was followed an ethogram in which behavior rest, standing, movement, exploratory, chewing, social, agonistic, drink/eliminate and eat were studied. The observations were made with the aid of a video camera (Sony ® Super SteadyShot, HDR-SR11 E), and behaviors observed in the computer. Scan sampling methodology was performed for behavior analysis. With this method behaviors of all the animals in each group were considered for periods at 8 a.m. and 4 p.m. before, during and after the meals. The experimental work has 41 days duration and was divided into three times (T1, T2 and T3). The analysis of the behaviors was done by a factorial, being studied the effects of time and period. Mean comparison was performed by Tukey test As expected there is a highly significant effect (P < 0.0001) of the period for all behaviors except to movement behavior (P = 0.2225). For time effect rest (P = 0.0004), chew (P = 0.0138) and drink/eliminate (P = 0.0011) behaviors have shown significant. Regarding agonistic behavior this mainly occurs during meals (P < 0.05) and contrary what was expected this behavior unchanged along time, although a trend for its reduction (P = 0.1061). The results herein, based on observed behaviors; show that along the quarantine the gilts were on a satisfactory welfare condition, unlikely comparable situations which often referenced aggressive interactions during meals as a result of new group formation. This result is certainly based on the fact that the animals have a very close origin.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária, Ciências Veterinárias
URI: http://hdl.handle.net/10348/3004
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:OLD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
msc_dpfragateiro.pdf788,66 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.