Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10348/3177
Título: Impacto da estratégia de saúde da família-ESF sobre a morbidade hospitalar no Estado de Minas Gerais
Autor: Maciel, Antônio Gonçalves
Orientador: Diniz, Francisco José Lopes de Sousa
Caldeira, Antônio Prates
Palavras-chave: Política de saúde
Gestão
Estado de Minas Gerais (Brasil)
Saúde da família
Hospitalização
Avaliação do impacto na saúde
Saúde pública
Data: 29-Mai-2014
Resumo: Este trabalho de investigação verifica o potencial da Estratégia de Saúde da Família - ESF em reduzir a morbidade hospitalar no estado de Minas Gerais por meio do indicador de internações por condições sensíveis à atenção primária (ICSAP). O objetivo do estudo é analisar o impacto da Estratégia de Saúde da Família - ESF sobre a morbidade hospitalar no estado de Minas Gerais, no período entre 1998 e 2009, considerando suas diferenças espaciais, segundo macrorregiões de saúde, procurando correlacionar a morbidade por ICSAP, a cobertura de ESF, o Produto Interno Bruto-PIB e os gastos com internações hospitalares. A metodologia utiliza o estudo ecológico espacial de análise longitudinal retrospectivo e usa fontes de dados documentais disponibilizados pelo Ministério da Saúde no período de tempo examinado. A unidade de análise são os 853 municípios do Estado. A técnica de análise estatística utiliza o modelo de regressão, com o objetivo de estabelecer uma relação de causa e efeito entre a variável contínua dependente, “Taxas de ICSAP”, e as variáveis contínuas independentes, “percentual de Cobertura de Equipes de Saúde da Família ESF” e “Produto Interno Bruto - PIB Per Capta”. O modelo estimador prevê o percentual de cobertura ou valor do PIB capaz de impactar na redução das taxas de morbidade hospitalar. Neste contexto, faz-se uma avaliação indireta do impacto da cobertura da ESF e do PIB na redução das taxas de internação hospitalar por ICSAP e, por consequência desta, a redução dos gastos com assistência hospitalar. Resultados: Foi demonstrado que na série histórica estudada, o Estado de Minas Gerais reduziu em 39% a taxa de internação por (ICSAP), é 4,5 vezes mais do que a redução nas hospitalizações por todas as outras causas, denominadas de (não-ICSAP). Diferenciações no tamanho das reduções de ICSAP foram observadas nas 13 Macrorregiões de Saúde. As macrorregiões de maior desenvolvimento econômico e com maior capacidade instalada tiveram custos maiores, ao contrário das regiões mais pobres, especialmente as Macrorregiões de Saúde Nordeste e Jequitinhonha, que apresentaram os menores custos de internação na série histórica. Os coeficientes estimados para cada variável da análise de regressão indicaram variações da morbidade hospitalar, medida pela taxa de ICSAP. Por exemplo, o coeficiente para cobertura de ESF de Minas Gerais -1,422 indica que a variação positiva de 1% na cobertura de ESF representa uma redução de 1,422 na taxa de ICSAP. A avaliação de impacto indireto da cobertura de ESF sobre a morbidade hospitalar faz inferir que as Macrorregiões de Saúde que tiveram maior crescimento no percentual de cobertura da ESF em 2009 tiveram, também, uma menor incidência de ICSAP. Conclusões: Os resultados deste estudo têm implicações importantes para o modelo de saúde em Minas Gerais, e para o país, que orienta o seu modelo de saúde na atenção primária. Este é o primeiro estudo a avaliar a associação entre a cobertura do ESF e as taxas de ICSAP em todo o Estado. Para os gestores, essas informações podem funcionar como um indicador da qualidade do sistema local de saúde e contribuir para a avaliação da gestão e implantação de políticas de saúde em Minas Gerais.
This research verifies the Family Health Strategy -ESF pontential in reducing the hospital morbidity in the state of Minas Gerais by the indicator of hospitalization for sensitive conditions to primary care (ICSAP). The aim of this study is to analyze the impact of the Family Health Strategy - ESF on hospital morbidity in the state of Minas Gerais, between 1998 and 2009, considering its spatial differences, by health macroregions, in order to correlate the morbidity by ICSAP, coverage of ESF, the Gross Domestic Product-GDP and spending on hospital. The methodology uses the ecological spatial study of a retrospective longitudinal analysis, using documentary data sources provided by the Ministry of Health in the time period examined. The unit of analysis are the 853 municipalities in the state. The technique uses statistical regression model in order to establish a cause and effect relationship between the continuous dependent variable, "Rates of ICSAP" and the continuous independent variables "percentage of coverage of the Family Health Teams ESF" and "Gross Domestic Product - GDP per capita". The estimated model predicts the percentage of coverage or amount of GDP able to impact in reducing rates of hospital morbidity. In this context it is an indirect assessment of the impact of the ESF coverage and GDP in reducing rates of hospitalization for ICSAP and therefore, the reduction in spending on hospital care. It was shown that in the time series studied, the state of Minas Gerais has reduced by 39% the rate of hospitalization for (ICSAP) and 4.5 times more than the reduction in hospital admissions for all other causes, called (non- ICSAP). Differences in size reductions were observed in 13 ICSAP Health Macroregions. The macro-regions of greater capacity and economical development had higher costs, as opposed to poorer regions, especially the Health Macro-Regions of Northeast and Jequitinhonha that had the lowest costs of hospitalization in the series. The estimated coefficients for each variable in the regression analysis indicated variations in hospital morbidity, as measured by ICSAP. For instance, the coefficient for ESF coverage of Minas Gerais -1.422 indicates that the positive change of 1% in the ESF coverage represents a reduction of 1.422 in the ICSAP rate. The evaluation of the indirect impact of the coverage of ESF on hospital morbidity deduces that the Health Macro-regions that had higher growth in the percentage of coverage of the ESF in 2009, also had a lower incidence of ICSAP. Conclusions: The results of this study have important implications for the health model in Minas Gerais and the country that guides its health model in primary care. This is the first study to evaluate the association between ESF coverage and the ICSAP rates troughout the state. For managers, this information can serve as an indicator of the quality of the local health system and contribute to the evaluation of management and implementation of health policies in Minas Gerais.
Descrição: Tese de Doutoramento em Gestão
URI: http://hdl.handle.net/10348/3177
Tipo de Documento: Tese de Doutoramento
Aparece nas colecções:OLD - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
phd_agmaciel.pdf2,48 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.