Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10348/351
Título: Deficiências no Bem-Estar Animal: Repercussões sobre as carcaças de suínos abatidos para consumo
Autor: Morgado, Carla Rafaela Miranda de Sousa
Orientador: Esteves, Alexandra
Ribeiro, Paulo
Data: 2009
Resumo: Nos últimos anos tem havido uma maior consciencialização pelo Bem-Estar Animal, principalmente dos animais de produção, não só por questões éticas, mas também porque tem grande influência na qualidade final da carne, com repercussões a nível económico. O stresse, em particular, é um factor que reduz a resistência às infecções, diminui a produtividade, crescimento e capacidade reprodutiva dos animais, facilitando também o aparecimento de carnes com características indesejáveis. Deste modo, é de todo o interesse adoptar medidas para prevenir ou reduzir o stresse dos animais de produção, seja na exploração, durante o transporte e no matadouro. O uso de “brinquedos” e de palha nos currais, de tranquilizantes naturais e criação ao ar livre são opções viáveis e certificadas quanto à melhoria do bem-estar animal, assim como a preferência por animais dóceis e, no caso dos suínos, negativos ao gene halotano. A carga e transporte dos animais de produção, descarga, permanência na abegoaria e encaminhamento para a nave de abate e insensibilização dos animais são momentos de grande stresse e potencialmente traumatizantes para estes. Um mau maneio, más condições de transporte, duração excessiva da viagem até ao matadouro, uma condução inadequada, mistura de animais de diferentes explorações, densidade excessiva e o stresse de transporte, são factores que podem comprometer gravemente o bem-estar animal e a qualidade da carne. Neste estudo analisaram-se pormenorizadamente 5 abates de suínos de engorda, num total de 834 animais, registando-se a ocorrência de lacerações, eritema cutâneo, hematomas e fracturas, pretendendo-se averiguar qual o efeito do tamanho do lote, do n.º de horas de viagem, do n.º de horas de permanência na abegoaria, do n.º de horas pré-abate e do tipo de trajecto a que os animais foram submetidos no aparecimento destas lesões, directamente relacionadas com deficiências no bem-estar animal. As lacerações são as lesões mais frequentemente observadas nas carcaças. Observou-se que o transporte e estadia na abegoaria de lotes de grande tamanho levam a um aumento da percentagem de animais com lacerações, eritema cutâneo e hematomas. Houve um aumento de 10% de animais que apresentaram lacerações na inspecção post mortem quando foram submetidos a um trajecto do tipo misto, em vez de trajecto por auto-estrada. Verificou-se que um aumento do número de horas de viagem leva a um aumento do número de casos de eritema cutâneo nos suínos de engorda, particularmente de eritema generalizado. Observou-se também que, quando mais tempo os animais demoram desde a saída da sua exploração até serem abatidos no matadouro de destino, maior a percentagem de animais que surge com hematomas.
In the last years there has been a growing concern for Animal Welfare, especially when it comes to livestock, not only for ethical reasons, but also because it influences the final quality of meat, with consequences on the economic level. Stress, in particular, is a factor that reduces infection resistance, productivity, growth rate and reproductive aptitude of animals, leading to unwanted meat characteristics. Therefore, it is important to adopt measures to prevent or reduce the stress of livestock, either in the farm, during transport and in the slaughterhouse. The use of “toys” and straws in the pen house and the use of natural tranquilizers, the preference for calm animals and for halothane-negative pigs, and the extensive livestock production are all viable and certificated options that improve animal welfare. The loading, transport, unloading, lairage time, moving the animals to the slaughter point and insensibilization are moments of great stress and potentially traumatizing to animals. An incorrect handling, poor transport conditions, excessive transport time, improper driving, mixture of animals from different farms, excessive density and transport stress are factors that severely compromise animal welfare and meat quality. In this study, 5 different slaughtering days were evaluated in detail, in a total of 834 swines. We registered the occurrence of skin damage, skin erythema, contusions and fractures, to evaluate the effect of group size, number of transport hours, number of lairage hours, number of pre-slaughter hours and road type, which are all features related to animal welfare deficiencies. Skin damage is the most frequent type of lesion that could be observed. The transport and lairage of bigger groups increases the animal percentage with skin bruising, skin erythema and contusions. There was an increase of 10% of animals with skin bruising when subjected to a road type that included secondary roads, as opposed to the groups that travelled through highway. The results also indicated that the increasing of the number of transport hours increased the cases of skin erythema, especially the generalized type. Furthermore, the longer the animals took since leaving the farm to the slaughter moment, the bigger the percentage of animals with contusions.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10348/351
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:OLD - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
msc_crmsmorgado.pdf
  Restricted Access
7,06 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.