Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/4257
Title: Histórias de um culto: Nossa Senhora dos Remédios, em Lamego
Authors: Carvalho, Aida Maria Oliveira
Advisor: Moreira, Fernando Alberto Torres
Keywords: Nossa Senhora dos Remédios
Cultos
Lamego (Portugal)
Cultura portuguesa
Culto Mariano
Concílio de Trento
Devoção
Issue Date: 12-Feb-2015
Abstract: O culto mariano é uma constante na cultura portuguesa e peninsular, existindo desde o princípio da nacionalidade, com as célebres cantigas de Santa Maria, de Afonso X. Conhecer a história do culto de Nossa Senhora dos Remédios, em Lamego, e o espaço de feição constituem uma das prioridades desta investigação. Esta investigação centrase entre os séculos XVII/XX como período de análise, no pressuposto de que essa delimitação permite analisar importantes e dissemelhantes contextos político-culturais e religiosos. Se é certo que, a primeira baliza temporal se justifica pela necessidade de examinar a raiz antropológica e devocional do início da formação do culto e os primórdios da Irmandade de Nossa Senhora dos Remédios, enquanto gestionária do culto, a segunda limita o período da observação. Os aportes documentais foram as atas da Irmandade de Nossa Senhora dos Remédios (AINSRL) e alguns apontamentos da História da Igreja da Diocese de Lamego cujos níveis de leitura variam conforme a contextualização sociocultural, histórica, antropológica e ideológica da época. Daí que não se pretenda proceder a uma interpretação do perfil teológico-pastoral da devoção, mas sim, face ao reconhecido interesse destes documentos bem como à pluralidade das matérias aqui versadas, compreender as sociabilidades e representações políticas cuja representação religiosa não é senão uma parte. O culto foi introduzido na sequência do movimento da reforma religiosa e das resoluções do Concílio de Trento (1545-1563), pois a atmosfera era propícia a estados transitórios de dulia para a hiperdulia, acabando por contribuir de forma capital para a mutabilidade da devoção de Santo Estevão para a Nossa Senhora dos Remédios. Esta mobilidade foi ampliada pela Igreja, inserindo a devoção à Virgem dos Remédios numa estratégia de legitimação da defesa dos seus interesses, apresentando-a como miraculosa, manifestada através de lendas de milagres que culminou na atenção e fervor religiosos do povo. No intuito de criar um centro de peregrinações foi fundado o santuário de Nossa Senhora dos Remédios, no Monte de Santo Estevão, em Lamego, cuja primeira pedra foi lançada no ano de 1750. A sua construção foi fundamental para enquadrar e dirigir o fenómeno devocional que exponencialmente ia crescendo, arrastando públicos/romeiros diferentes, afluindo crentes e não crentes. Para estabelecer os perfis dos romeiros recolheu-se uma amostra através de um inquérito estruturado realizados no dia oito, do mês de setembro, nos anos de 2007 e 2009, com o objetivo de compreender de que forma estes indivíduos se relacionam e/ou foram harmonizados no sistema religioso, os gostos, as preferências e o modo como o culto tem vindo a ser influenciado por outros cultos, em particular pelo culto de Nossa Senhora de Fátima.
The Marian cult is a persistent element of the Portuguese and Iberian cultures that goes back to the birth of the country, with the famous Songs to Saint Mary, by Alfonso X. To know the history of the cult of Our Lady of Remédios and its surrounding space, in Lamego are the main purposes of this work. We will restrict our analysis to the XVII/XX centuries, presuming that such restrictions will allow us to identify important and differing political, cultural and religious backgrounds. If the XVII century is explained by the need to examine the anthropological and devotional roots of the early worship, and the appearance of the Brotherhood of Our Lady of Remédios as the managing body of the worship; the XX century restricts the time under survey. Our documentary inflows for analysis were the minutes of the Brotherhood of Our Lady of Remédios and some documents of the History of the Church of the Diocese of Lamego which can be understood according to the different social, cultural, historical, anthropological and ideological backgrounds of each age. Therefore, our aim is not to interpret the theological and pastoral profile of the cult but, recognizing the interest of these documents and also the plurality of the subjects exposed, to understand the sociabilities and political representations, of which the religious representation is just another component. The cult was introduced as a consequence of the religious reform movement and the decisions of the Council of Trent (1545-1563), since at the time there was a favorable environment to transient states from worship to devotion, which strongly contributed to moving the worship of Saint Stephen towards Our Lady of Remédios. This change was endorsed by the Church, which promoted the worship of the Virgin of Remédios with the aim of defending its own interests, upholding her miraculous nature which was confirmed by the stories of miracles that raised the attention and religious zeal of the people. Aiming to create a pilgrimage destination, the church of Our Lady of Remédios was founded on the Mount of Santo Estevão, in Lamego, and its first stone was laid in 1750. The construction of the church was vital to frame and direct the religious phenomenon that was growing, attracting different visitors/pilgrims, believers and skeptics. To ascertain the profile of the pilgrims we defined a sample through a structured survey which took place on the 8th September of both the years 2007 and 2009, with the aim of understanding how these individuals relate and/or were harmonized in the religious system, the tastes, the preferences and the way the cult has been influenced by others, namely the cult of Our Lady of Fátima.
Description: Tese de Doutoramento em Ciências da Cultura
URI: http://hdl.handle.net/10348/4257
Document Type: Doctoral Thesis
Appears in Collections:TD - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
phd_amocarvalho.pdf22,48 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.