Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/4749
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorVilela, Alice-
dc.contributor.authorSchuller, Dorit-
dc.contributor.authorMendes-Faia, Arlete-
dc.contributor.authorCôrte-Real, Manuela-
dc.date.accessioned2015-07-22T10:16:06Z-
dc.date.available2015-07-22T10:16:06Z-
dc.date.issued2015-
dc.identifier.citationBIO-REDUÇÃO DA ACIDEZ VOLÁTIL DE VINHOSpt
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10348/4749-
dc.description.abstractA acidez volátil confere ao vinho um sabor a azedo e um aroma a vinagre, o que o torna impróprio para consumo. Neste contexto, a remoção de ácido acético de vinhos é uma questão importante para a indústria enológica. A imobilização de células em esferas tem a vantagem de possibilitar a utilização contínua de células e de promover a protecção das células imobilizadas em relação às substâncias inibidoras do meio. Tal é o caso da imobilização em esferas de alginato-quitosano de células de S. cerevisiae capaz de reduzir a acidez volátil de vinhos com teores de etanol superiores a 10% e baixo pH. Com a aplicação desta tecnologia conseguimos recuperar vinhos azedos criando condições organoléticas que permitem a sua comercialização.pt
dc.language.isoporpt
dc.publisherEquipa SKAN - catálogo de projetos e tecnologiaspt
dc.relation.ispartofCQ - Centro de Químicapt
dc.rightsopenAccesspt
dc.subjectAcidez volátil de vinhospt
dc.subjectBio-reduçãopt
dc.titleBIO-REDUÇÃO DA ACIDEZ VOLÁTIL DE VINHOSpt
dc.typeotherpt
dc.peerreviewednopt
Appears in Collections:DEBA - Artigo Técnico em Revista Nacional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
catálogo tecnologias.pdf122,78 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.