Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/4783
Title: Jovens agressores sexuais: estudo comparativo entre agressores individuais e agressores em grupo
Authors: Magalhães, Pauliana Freitas
Advisor: Barroso, Ricardo
Keywords: Psicopatologia
Delinquência juvenil
Jovens agressores sexuais
Issue Date: 2015
Abstract: Embora a temática da agressão sexual suscite alguma curiosidade e interesse para a comunidade científica, grande parte dos estudos realizados centram-se na população adulta. Desta forma, são ainda escassos, em particular no contexto nacional, os estudos nesta área direcionados para as características e especificidades dos jovens agressores sexuais. Em termos teóricos, existem duas perspetivas que explicam a existência da agressão sexual cometida por adolescentes. A perspetiva generalista defende que este tipo de agressão ocorre como mais uma manifestação de delinquência juvenil, sendo os fatores explicativos da delinquência juvenil os mesmos que da agressão sexual. Por outro lado, a perspetiva especialista, sustenta que estes dois tipos de jovens agressores devem ser compreendidos como grupos distintos, cujas agressões sexuais são explicadas por fatores especiais/específicos que diferem das circunstâncias que explicam as agressões de outros jovens delinquentes. No que diz respeito à prática do crime, os jovens ao cometer um crime de natureza sexual, podem fazê-lo sozinhos ou na companhia de outros sujeitos. A existência desta dicotomia parece ser uma caraterística específica em jovens agressores sexuais, uma vez que a agressão sexual em grupo é relativamente rara em adultos. Embora existam estudos que comparem este dois grupos de agressores sexuais identificando algumas diferenças entre eles, verifica-se ainda uma escassez de estudos nesta área. Eventuais diferenças que se encontrem entre estes dois grupos podem ajudar a identificar as variáveis que parecem explicar o facto de alguns adolescentes cometerem agressões sexuais sozinhos e outros na companhia de outros jovens.
Although the theme of sexual aggression arouses some curiosity and interest to the scientific community, most of the studies focus on the adult population. This way, studies targeted to the characteristics and specificities of juvenile sexual offenders are scarce, particularly in national context. Theoretically, there are two perspectives that explain the existence of sexual offenses committed by adolescents. The generalist perspective defends that this kind of aggression happens as another manifestation of juvenile delinquency, being the explanatory factors of juvenile delinquency the same as sexual offender by adolescent. Otherwise, the specialist perspective argues that these two kinds of young offenders should be understood as distinct groups, being the sexual aggression explain by special/specific factors that are different from the situation that explain the aggression of others juvenile delinquents. With regard to crime practice, when young people commit sexual crimes can do it alone or with someone. The existence of this dichotomy seems to be a specific characteristic in young sex offenders, since group sex offender is rare in adults. Even though there are studies that compare theses two groups of sexual offenders, finding some differences between them, there are very little studies about this area. Differences that can be found between this two groups may help to identify the variables that seem to have a specific paper in the explication of the fact that some teenagers commit sexual aggressions by themselves and others with other teenagers.
Description: Dissertação de Mestrado em Psicologia, Especialização em Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10348/4783
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:TD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
msc_pfmagalhães.pdf377,5 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.