Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10348/4802
Title: Determinantes da performance empresarial associados a capacidades e comportamentos organizacionais: o caso português
Authors: Correia, Ricardo Jorge Vieira
Advisor: Teixeira, Mário Sérgio Carvalho
Dias, José Manuel Gonçalves
Keywords: Empresas
Performance
Competitividade organizacional
Gestão dos recursos humanos
Issue Date: 2015
Abstract: Os graus de Orientação para o Mercado, de Orientação Empreendedora e de Orientação para a Aprendizagem do meio empresarial constituem um conjunto de capacidades e comportamentos organizacionais que têm suscitado grande debate científico nos últimos anos, ocupando um lugar de destaque ao nível da formulação da estratégia das empresas. A compreensão destes constructos e dos seus efeitos em termos de desenvolvimento de Vantagens Competitivas e de uma melhoria na Performance empresarial, sendo esta medida de várias formas, tem sofrido uma grande evolução ao longo dos anos. No entanto, alguns aspetos destas relações continuam a suscitar dúvidas conceptuais resultantes de várias lacunas da literatura existente. Com o intuito de compreender melhor este tema, o presente estudo analisa as relações entre estes constructos e a Performance das empresas portuguesas, bem como os efeitos mediadores de outros fatores nessas relações, nomeadamente das Capacidades Dinâmicas e dos Sistemas de Recompensa adotados pelas empresas. Para enquadrar a problemática de investigação, começámos por elaborar um artigo teórico sobre os constructos atrás referidos e as suas relações com a Performance empresarial, após o que elaborámos, de forma sequencial, um conjunto de três artigos empíricos para testar algumas relações ainda não comprovadas. Mais especificamente, procurou-se nesses artigos empíricos dar resposta às seguintes questões de investigação:  Qual o efeito da Orientação para o Mercado no desenvolvimento de Capacidades Dinâmicas e como é que estas contribuem para a criação de Vantagens Competitivas e para uma melhoria da Performance empresarial?  Qual o efeito da Orientação para a Aprendizagem no desenvolvimento dos Sistemas de Recompensa e da Orientação Empreendedora e como é que estes contribuem para a criação de Vantagens Competitivas e para uma maior Performance da empresa?  Como é que determinados comportamentos e capacidades da empresa (Orientação para a Aprendizagem, Orientação para o Mercado e Orientação Empreendedora) contribuem para o desenvolvimento de Capacidades Dinâmicas e qual é o efeito destas na criação de Vantagens Competitivas e numa maior Performance da empresa? Foi efetuada a análise das relações entre estes constructos usando modelos de equações estruturais tendo por base uma amostra de 1 190 empresas, representativa do universo das empresas portuguesas. Os resultados permitem verificar o papel mediador das Vantagens Competitivas diferenciação e liderança pelo custo ao nível das relações entre a Orientação para o Mercado e a Performance e entre as Capacidades Dinâmicas e a Performance. Por outro lado, verificou-se também que as Capacidades Dinâmicas medeiam a relação entre a Orientação para o Mercado e as Vantagens Competitivas estudadas. Confirmámos também que a Orientação para a Aprendizagem e os Sistemas de Recompensa são antecedentes da Orientação Empreendedora e comprovámos o papel mediador das Vantagens Competitivas diferenciação e liderança pelo custo ao nível das relações entre a Orientação Empreendedora e a Performance. Além disso, os Sistemas de Recompensa são influenciados diretamente pela Orientação para a Aprendizagem, sendo também propulsores de Vantagens Competitivas. Finalmente, constatou-se que as Capacidades Dinâmicas medeiam a relação entre qualquer uma das orientações empresariais referidas (para a Aprendizagem, para o Mercado e Empreendedora) com as Vantagens Competitivas diferenciação e liderança pelo custo. Estas Vantagens Competitivas conduzem também a uma maior Performance. Por outro lado, fica também evidenciado que a Orientação para a Aprendizagem funciona como antecedente da Orientação para o Mercado e da Orientação Empreendedora.
Market Orientation, Entrepreneurial Orientation and Learning Orientation are capabilities and organizational behaviors with impact on the formulation of corporate strategy. In recent years, the definition and measurement of these constructs and their impact on developing Competitive Advantages and on the improving business performance have been a topic of much debate. Despite the progress achieved, there are many open issues in the existing literature regarding these relationships. This study examines the relationships between these constructs and the Performance of Portuguese companies, as well as the mediating effects of other elements on these relations, such as the Dynamic Capabilities and Reward Systems adopted by these companies. First, we develop a theoretical framework (theoretical article) that discusses the key constructs and their relationships with business Performance. After that, three empirical papers deal with unanswered research questions in the literature, namely: • What is the impact of Market Orientation on the development of Dynamic Capabilities and how these contribute to the creation of Competitive Advantages and higher business Performance? • What is the impact of Learning Orientation on the development of Reward Systems and Entrepreneurial Orientation and how these contribute to the creation of Competitive Advantages and higher Performance? • How certain behaviors and capabilities of the company (Learning Orientation, Market Orientation and Entrepreneurial Orientation) contribute to the development of Dynamic Capabilities?; and what is the impact of these on the creation of Competitive Advantages and higher performance? The study uses a sample of 1 190 firms, which is representative of the population of Portuguese companies. We analyze the relationships between these constructs using structural equation models. Results show the mediating role of Competitive Advantages differentiation and cost leadership in the relation between Market Orientation and Performance and between Dynamic Capabilities and Performance. Moreover, Dynamic Capabilities mediate the relationship between Market Orientation and both Competitive Advantages. Third, Learning Orientation and Reward Systems are antecedents of Entrepreneurial Orientation and that Competitive Advantages differentiation and cost leadership are mediators of the relation between Entrepreneurial Orientation and Performance. Additionally, Reward Systems are directly influenced by Learning Orientation and directly affects Competitive Advantages. Finally, Learning Orientation is an antecedent of Market Orientation and Entrepreneurial Orientation. Dynamic Capabilities mediate the relationship between all of the Orientations (Learning, Market and Entrepreneurial) and Competitive Advantages differentiation and cost leadership.
Description: Tese de Doutoramento em Gestão
URI: http://hdl.handle.net/10348/4802
Document Type: Doctoral Thesis
Appears in Collections:DESG - Teses de Doutoramento
TD - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
phd_rjvcorreia.pdf1,33 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.